Arsae-MG processa Copasa por cobrança irregular em Ribeirão das Neves

por Will Araújo

A Arsae-MG identificou que a Copasa fez cobranças indevidas das taxas de esgotamento dinâmico com coleta e tratamento (EDT) dos moradores de Ribeirão das Neves.

Segundo a Arsae-MG, a Copasa cobrou por serviços que não foram prestados por causa do rompimento de um interceptor e da paralisação da estação de tratamento de esgoto (ETE) Justinópolis no início de 2020.

O valor cobrado irregularmente, segundo Arsae-MG, ultrapassa R$ 5,6 milhões, sendo R$ 5,48 milhões referentes ao rompimento do interceptor Areias, afetando 31.379 matrículas, e 180,4 mil reais referente à paralisação ETE Justinópolis, o que impactou em 5.844 contas.

Jornal Norte Livre