Venda Nova tem diesel, gasolina e aditivada mais baratos de toda Belo Horizonte. Foto: Will Araújo/Jornal Norte Livre.
Publicidade

Em meio à pandemia do novo coronavírus, pesquisar preços e procurar serviços que caibam mais no bolso é fundamental diante de um período de dificuldades financeiras. Uma das maiores queixas dos brasileiros historicamente diz respeito à cotação dos combustíveis, sobretudo em Belo Horizonte, que tem uma das maiores médias do país.

Levantamento do site Mercado Mineiro, especialista em pesquisa de preços em Belo Horizonte, que foram segmentados pelo Jornal Norte Livre, mostram que Venda Nova é o melhor lugar para se abastecer em BH. A Regional tem o melhor preço médio do diesel, da gasolina comum e da gasolina aditivada.

Quanto à gasolina (veja gráfico abaixo), o consumidor paga, em média, R$ 3,885 por litro em Venda Nova. Para efeito de comparação, no Centro-Sul de Belo Horizonte o preço médio é R$ 4,021 por litro.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE

Foram pesquisados cinco postos em Venda Nova. O mais barato? O Setee – Auto Posto Vale, situado na Avenida Vilarinho, 1.146, no Centro da Regional: R$ 3,779 o litro.

Quanto à gasolina enriquecida, popularmente conhecida como aditivada, os postos de Venda Nova vendem o litro do produto, em média, a R$ 4,049, melhor avaliação de BH (gráfico abaixo). No Oeste da cidade, por exemplo, o mesmo combustível é vendido em uma mediana de R$ 4,286.

Novamente, o posto Setee da Avenida Vilarinho tem o melhor preço de Venda Nova: R$ 3,849.



Diesel

Usado sobretudo em veículos maiores, como vans, ônibus e caminhões, o diesel é vendido num preço mais em conta em Venda Nova, considerando apenas as regionais de Belo Horizonte: R$ 3,048 o litro.

Do outro lado da balança está a Região Centro-Sul, onde o combustível é vendido, em média, a R$ 3,346 cada litro.

O diesel mais barato de Venda Nova pode ser encontrado, conforme o levantamento do Mercado Mineiro, no posto Jacinto (Shell), localizado na Rua João Samaha, 1.250 – Bairro São João Batista.

Etanol

Opção de muitos motoristas que procuram um combustível mais rentável, em meio à valorização da gasolina, o etanol mais barato de BH é vendido na Região Nordeste da cidade: R$ 2,431 o litro.

Venda Nova, ao contrário dos outros combustíveis, tem o quarto etanol mais caro da capital mineira: R$ 2,511. O mais barato da Regional pode ser encontrado no posto Setee da Avenida Vilarinho, 1.146.

O litro do etanol mais caro de BH é o da Região Centro-Sul: R$ 2,64.

Especialista analisa

Mas, o que todos esses números significam no comportamento do motorista de Belo Horizonte? Segundo o coordenador do Mercado Mineiro, Feliciano Abreu, quem puder precisa optar sempre pelo etanol, já que o litro desse combustível custa, em média, 64% do litro da gasolina.

Isso porque, mesmo considerando o rendimento maior da gasolina, o preço do etanol ainda compensa a opção por esse último combustível.

“Eu acredito muito no etanol como saída, justamente por causa do momento (da pandemia do novo coronavírus, que derrubou o preço dos combustíveis). Mas, tem que continuar pesquisando. Dependendo do posto, pode compensar ainda a gasolina”, explica o especialista.



De acordo com o levantamento do Mercado Mineiro, no contexto geral, o combustível ficou mais caro em Belo Horizonte. A gasolina subiu, em média, 0,74%, o que equivale a R$ 0,03.

Ainda segundo o site, o menor preço encontrado desse combustível foi de R$ 3,669 e o maior, R$ 4,495, com variação de 22%.

“A gente sabia que iria aumentar, porque o mercado externo dita esses preços. No entanto, para o consumidor e o dono do posto, esse aumento não é bom. Porque o posto não está vendendo tanto (durante a pandemia) e o consumidor final está super apertado financeiramente”, analisa Feliciano.

Já o etanol variou em 28% em BH, sendo o maior preço R$ 2,999 e o menor R$ 2,329.

A pesquisa foi feita nos dias 28, 29 e 30 de maio em 162 postos espalhados pelas nove regionais de Belo Horizonte.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui