Imagem: Twitter Thiago Scap
Imagem: Twitter Thiago Scap
Advertisement

Na segunda-feira (09), uma brincadeira que mostrava a paixão da torcida atleticana virou a realização de um sonho de infância e o reforço de exemplos altruístas em comunidade. Na data, o tatuador Thiago Scap, 36 anos, recebeu de amigos, em um grupo de redes sociais, a imagem de uma mulher com uma tatuagem desgastada do time Atlético Mineiro. A portadora do desenho foi fotografada em um ônibus e embaixo do brasão do clube estavam os dizeres “Galo”.

Comovido pela singela homenagem prestada pela torcedora, Thiago publicou no Twitter pessoal a foto com o seguintes dizeres: “Conhecem a dona dessa tattoo? Se acharem ela (e ela quiser claro) farei uma tattoo sinistra do Galo 0800 pra ela”. Não demorou muito e a postagem viralizou. A busca pela portadora da tatuagem foi noticiada por vários veículos de imprensa.

As únicas informações eram que a mulher estava em um ônibus da linha 3250, sentido Barreiro, e que ela havia descido no Bairro Palmeiras. Menos de 24h depois, a dona da tatuagem apareceu. Ela é Clerinda Fonseca, 41 anos, moradora do Bairro São João Batista, em Venda Nova, e trabalha como diarista.

De acordo com Clerinda, a tatuagem foi feita quando tinha 10 anos de idade para servir de afronta ao pai cruzeirense. “Meu pai é cruzeirense fanático, e quando eu era menor, ele me prometeu um conjunto do Cruzeiro. Como ele não deu, passei a torcer para o Galo”, diz a diarista.


Você é de Venda Nova?

Morador(a) de Venda Nova, fique por dentro de notícias exclusivas da Regional. Clique no botão ao lado/baixo e siga o Jornal Norte Livre nas redes sociais.
“O que não é visto, não é lembrado”
Jornal Norte Livre, o jornal de Venda Nova!


Conforme a torcedora, a tatuagem foi feita por uma amiga que estava começando no ramo e não tinha nem equipamentos. Thiago Scap comenta sobre a proibição, por lei, de menores de idade fazerem tatuagens sem a autorização, por escrito, dos pais ou responsáveis legais. Além disso, salienta para a necessidade do uso de equipamentos apropriados, esterilizados e descartáveis.

Clerinda Fonseca - Fonte: Acervo pessoal
Clerinda Fonseca – Fonte: Acervo pessoal

Outro detalhe interessante é que no dia em que a foto foi tirada Clerinda havia passado por problemas no transporte que usava habitualmente. O ônibus que levava a diarista até a fábrica de bordados no Bairro Buritis quebrou, o que forçou a portadora da tatuagem pegar outra condução. Por coincidência, a imagem que viralizou nas redes sociais foi feita no coletivo alternativo.

“Eu peguei o ônibus, ele quebrou. E eu precisei pegar outro para chegar no serviço. Eu trabalho como diarista e estava indo atender no Bairro Buritis, em uma fábrica de bordados. Corri para chegar às 20h”, diz Clerinda.

“Se não for com luta, não é Galo”

Clerinda largou o serviço em regime de Consolidação das Leis de Trabalho (CLT) há quatro anos para cuidar dos pais — dois idosos acima de 80 anos. Eles estão debilitados e, segundo a diarista, os bicos ajudam a dividir o tempo. “Meu pai, por exemplo, não enxerga e quase não ouve mais”, diz a portadora da tatuagem.

Ela tem dois filhos, William Moura, de 23 anos, e Lindaiane Moura, de 20 anos. O rapaz está há bastante tempo buscando emprego, mas não consegue. A história de lutas é paralela à do clube mineiro. Clerinda conta que apesar de fanática pelo time Atlético Mineiro, não possui condições financeiras de adquirir nem uma camisa da equipe. O próprio clássico do último sábado foi visto pelo televisor de um amigo.

Quando questionada sobre a sensação de viralizar nas redes sociais, Clerinda disse: “sinceramente, quando me contaram, eu nem acreditei. ‘Eles estão zoando’, pensei. A ficha até agora não caiu”.

Mácula Tattoo Shop

Thiago Scap é tatuador há oito anos, é conhecido pela versatilidade e, principalmente, pelos desenhos relacionados a times, com estilo artístico voltado para o “Blackwork” aquarelado em tonalidades de vermelho.

Além disso, segundo o tatuador, trabalha no Atlético fazendo mosaicos e foi responsável pelos dizeres do último clássico: “Vou festejar o teu sofrer”.

Atualmente, Thiago está em viagem por São Paulo e agendou a visita de Clerinda para segunda-feira, às 11h. Ele enviou algumas tatuagens de exemplo para que a diarista escolhesse. Veja abaixo:

Thiago Scap - Fonte: Acervo pessoal
Thiago Scap – Fonte: Acervo pessoal

“O muito legal é que as vezes fazemos algo que nem tem tanto valor pra gente… E a gente pode fazer de graça, sem tomar muito o nosso tempo, e significa muito para outras pessoas. Eu acho que o mundo precisa mais disso: da doação, principalmente, de tempo… de cuidado da gente para com outras pessoas, o que hoje em dia é muito escasso”, diz Thiago Scap.


Leia mais


Curta e compartilhe nas redes sociais
37Shares
Jornalista graduado pelo Centro Universitário de Belo Horizonte — UniBH (2017), jornalista editor no Jornal Norte Livre com passagem pelo Jornal Daqui BH, ambos parceiros hiperlocais do Portal Uai/Diários Associados. Professor e sócio na empresa "Quando - Fábrica de narrativas", conteudista, SEO (Search Engine Optimization), videomaker, fotógrafo e entusiasta como ilustrador, desenvolvedor web e animador 2D. "Os livros são o templo do jornalista, mas é nas ruas que ele congrega". Will Araújo

1
Deixe um comentário

avatar
1 Autores(as) dos comentários
Philipp☚ ☛ Autores(as) dos comentários recentes
  Inscreva-se  
Novos Antigos Mais votados
Notificar-me
Philipp☚ ☛
Visitante
Philipp☚ ☛

Fiquei um pouco comovido com a história ,mas surpreendido com a atitude legal do tatuador.