Foto: reprodução/Pixabay.
Foto: reprodução/Pixabay.
Publicidade

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o Hospital Risoleta Tolentino Neves, localizado nos arredores de Venda Nova, em Belo Horizonte, participa da campanha “Junho Vermelho”, que tem como objetivo incentivar a doação de sangue. Neste ano, o trabalho encara desafios além do habitual: a pandemia afastou quem costuma contribuir para a causa, diante do medo de se infectar pelo vírus.

“O Hemominas tem seguido todos os critérios repassados pelo Ministério da Saúde, tanto de isolamento quanto de uso do álcool em gel. Um dos critérios adotados foi o agendamento, que é uma forma de limitar o acesso aos pontos de doação para garantir a segurança do doador e de quem vai receber o sangue”, afirma Josimar Barros, biomédico da Agência Transfusional do Hospital Risoleta Tolentino Neves.

Para doar, a população pode escolher três caminhos: agendar um horário pelo aplicativo MG App; telefonar para o número 155 e escolher a opção 1; ou acessar o site hemominas.mg.gov.br.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE

Qualquer que seja a opção escolhida, para contribuir com o Risoleta é preciso informar o nome do hospital ao comparecer ao posto de coleta.


Vale sempre lembrar que um dos postos de coleta está localizado dentro do Shopping Estação BH, entre as avenidas Cristiano Machado e Vilarinho, em Venda Nova.

De acordo com a Fundação Hemominas, cinco dos oito tipos sanguíneos estão com estoque em estado de alerta: A+, A-, B-, O+ e O-. No Risoleta, a situação desses dois últimos é a mais crítica.

Apesar da disponibilidade de Fundação Hemominas, é necessário que o interessado em ajudar fique atento a algumas regras, como explica o biomédico Josimar Barros.

“Se a pessoa apresentar algum sintoma gripal, precisa esperar 30 dias para fazer o agendamento. Em caso de cancelamento, é necessário informar antes porque aquele horário pode servir para outro doador”, pontua.

Divulgação

Durante a campanha “Junho Vermelho”, o Hospital Risoleta Neves tem adotado estratégias para ressaltar a importância da doação. Uma dessas é a iluminação especial em apoio à data. À noite, o lado externo do hospital ganha a cor vermelha, como, também, forma de agradecer aos voluntários que ajudam a salvar vidas.

Nas dependências do hospital, quem é paciente ou está acompanhando alguém encontra informações sobre a doação de sangue nas TVs corporativas e no refeitório.

Também foi criado um filtro personalizado para fotos no Facebook. Para usar e compartilhar essa ideia, digite “Junho Vermelho Risoleta” neste site e selecione a imagem.

“Vários trabalhadores têm nos procurado para buscar mais informações. Alguns familiares de pacientes também. Nós temos orientado essas pessoas a procurarem os canais de comunicação da Fundação Hemominas”, conta Josimar.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui