Coreto de Justinópolis destruído - Imagens: Marcela M. da Costa
Publicidade

Recentemente, no dia 17 de setembro, a remoção do coreto localizado no Bairro São Januário, na Avenida Denise Cristina da Rocha, altura do número 4.605, na Praça Nossa Senhora da Piedade, em Justinópolis, Distrito de Ribeirão das Neves, causou opiniões diversas nas redes sociais. A nevense Marcela M. Costa, 29, servidora do estado, passava pela via e registrou as máquinas da prefeitura fazendo a destruição e retirando os entulhos.

O questionamento erguido por moradores foi: por que a Prefeitura de Ribeirão das Neves destrói, em véspera do período eleitoral, o coreto de Justinópolis (na entrada da cidade) enquanto existem outros locais no município que precisam de mais cuidados, como o próprio “Centro Cultural Curumim”, presente no interior do aglomerado Braúnas?

Segundo a Prefeitura de Ribeirão das Neves, por meio da Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente e Secretaria Municipal de Cultura, o coreto foi construído em 1998 e não era um patrimônio tombado.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE

“Muitos pensam no coreto que nem tombamento tem, mas não observam que o verde foi mantido e que os pisos intertravados são uma alternativa ambientalmente ecológicas pois, permitem a infiltração de água da chuva no local”, disse a assessoria geral de comunicação.

Ainda, conforme a assessoria, “é importante esclarecer que as mudanças estão deixando a cidade mais moderna com um designer sofisticado e tudo realizado sem a utilização do dinheiro público, pois os recursos são fruto de parcerias de contrapartida, quando a Prefeitura Municipal participa da obra com o Projeto e as máquinas e as empresas parceiras com o custo do projeto de revitalização. A Administração Municipal entende a dificuldade da aceitação do novo, entende a divergência, mas tem consciência de que está plantando importantes mudanças para um futuro melhor para a cidade”.

De acordo com a Prefeitura, o coreto foi construído a partir das reinvindicações da população, mas dará lugar a outro “em formato de tenda e propício para shows e apresentações, iluminação mais moderna com luzes e postes de LED, academia ao ar livre para a prática de esporte e lazer”.

ALGUÉM LEMBRA DO CORETO DE JUSTINÓPOLIS? CADÊ?Conforme moradores, Prefeitura de Ribeirão das Neves derruba coreto do…

Publicado por Jornal Norte Livre em Sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Era a melhor escolha em véspera de período eleitoral?

Para Marcela, a própria comunidade, na figura de jovens e outras pessoas que praticavam atividades no local, identificou, há muito, a ausência do protagonismo da prefeitura e se apropriou do equipamento promovendo melhorias, como a construção de uma área para atividades com skate e novas pinturas.

“O coreto era um espaço de encontro e muitas vezes aconteciam atividades culturais e manifestações. Eu mesma já usei o coreto para praticar capoeira. As pessoas disseram: ‘estava abandonado, não estava bonito mais’. Mas, o maior problema é o fato de não terem comunicado ou terem dialogado com a população para saber se esse (o coreto) era o melhor lugar para fazer um investimento, parece, de contrapartida privada”, diz Marcela.

Marcela comenta

A Prefeitura de Ribeirão das Neves justificou a remoção do coreto informando que “as mudanças que estão sendo realizadas na Praça de Justinópolis e que se tornou motivo de debates nas redes sociais é a continuação do Projeto de Revitalização das praças da cidade, iniciada em 2017 pela atual gestão. O trabalho foi desenvolvido nos bairros com apoio das comunidades, totalizando mais de 20 reformas, com plantio de mudas e pintura das praças”.

O Jornal Norte Livre questionou a prefeitura se as obras de revitalização, iniciadas em 2017, estavam paradas e o por quê de, agora, estarem sendo executadas. Não houve uma resposta clara sobre os motivos de somente neste período a praça estar recebendo as atividades, mas a assessoria informou que “o projeto junto às comunidades conta com ações voluntárias em uma demonstração de pertencimento, respeito ao patrimônio público e amor das pessoas por Ribeirão das Neves, colocando um ponto final no antigo estigma de cidade das trevas. A modernização e o paisagismo implantadas em Ribeirão das Neves, incluindo praças, instalação de novos bancos, revitalizações diversas, asfaltamento e os pórticos nas entradas da cidade foram planejadas justamente para romper velhas barreiras que estavam incrustadas na memória de alguns”.

Além disso, em resposta a outros questionamentos do Jornal Norte Livre, a assessoria disse que a empresa responsável pela revitalização é a “Realiza Investimentos” e tem o prazo até o dia 25 de outubro para entregar a obra concluída.

Com respeito ao planejamento arquitetônico, a assessoria respondeu que “devido ao período eleitoral, a prefeitura não pode divulgar ou realizar qualquer propaganda de obra em execução ou a ser executada. Sendo assim não será possível disponibilizar o projeto”.


Você é de Venda Nova?

Siga nossas redes sociais e fique por dentro do que acontece perto de você. Jornal Norte Livre, o Jornal de Venda Nova.


Publicidade

7 COMENTÁRIOS

  1. É tão fácil chegar e quebrar tudo, em plena pandemia, sem consultar NINGUÉM da comunidade local, e o mais engraçado, se não fosse trágico, ás vésperas de eleição…
    E não pode, ‘divulgar o projeto do que irá ser feito no local’. Tá bom viu.
    Aff, vamos ri pra não chora.

  2. Essa pessoa deve morar em outro estado pq ali e ponto de droga e assaltantes, só quem realmente vive lá perto como sabemos que aquele praça merece e acabar a prefeitura está fazendo muito em reformar

    • Até agora você foi o único que disse a verdade, ali é ponto de drogados, pivetes encrenqueiros e meninas menores caçando drogas e um malandrinho para se aventurarem. Agora vem a prefeitura dar um “upgrade” na casa dos nóia, é brincadeira viu.

  3. Reagindo ao comentário da Marcela “uma praça horrível, um coreto com telhas de amianto, parece que alguns moradores de Neves não gostam da evolução, e a oposição não faz e crítica o bem estar social.

  4. Sou morador e comerciante da região e concordo com Davison.
    Precisamos de melhorias, mesmo que seja em véspera de eleição.
    O que precisamos entender é que temos que avaliar o prefeito pelos quatro anos de mandato e não por quatros meses, fica a dica pra quem acha que essa obra é campanha política deixei de saber, eu quero é obra pro nosso município.
    O prefeito tá fazendo a obrigação dele, é pra isso que ele tá lá. na minha opinião uns dos melhores nós últimos anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui