Pais poderão cadastrar crianças nascidas a partir de 1° de abril de 2017. Foto: Divino Advíncula/PBH.

Pais e responsáveis por crianças nascidas a partir de 1° de abril de 2017 e grávidas poderão realizar o cadastro, a partir desta quinta (19), dos seus filhos em escolas de BH. Além disso, a terceira etapa do cadastramento escolar vai até 30 de novembro, informa o Executivo municipal.

Para inscrever seus filhos, os pais devem cadastrar os dados das crianças neste link disponibilizado pela prefeitura. Mas, no caso das grávidas, a informação deve constar os dados pessoais da mãe. Já no campo “data de nascimento”, a mãe deve colocar a data em que o preenchimento acontece.

O resultado dessa etapa será divulgado no dia 23 de dezembro, também no portal da Prefeitura. Portanto, tudo acontece em ambiente digital. Isso por causa da pandemia da COVID-19.

Essa é a terceira etapa de cadastramento escolar aberta pela prefeitura. Nas duas anteriores, o Executivo municipal atendeu crianças que rumaram ao Ensino Fundamental.

Na primeira, a prefeitura atendeu aquelas que já estudavam em creches ou em Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis) e já tinham idade para partir para o Ensino Fundamental.

Já na segunda etapa, o poder público acatou cadastros de crianças que não estudavam na Educação Infantil de BH. Mas, que gostariam de entrar no Ensino Fundamental municipal. Esse resultado será divulgado no próximo dia 27 por meio do site da PBH.

Volta às aulas

Venda Nova tem dezenas de escolas municipais espalhados por seus mais de 40 bairros. Foto: Will Araújo/Jornal Norte Livre

Além do cadastro escolar, a prefeitura também anunciou nesta quinta a instauração de comissões de saúde dentro das escolas para discutir o retorno das aulas. Em diversas entrevistas coletivas, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) garantiu que as escolas não voltarão a funcionar neste ano por serem um “antro de contágio”.

De acordo com a PBH, as comissões deverão ser compostas por um representante do Programa Saúde na Escola, indicado pela Diretoria Regional de Saúde; um coordenador-pedagógico geral; o diretor e vice-diretor da escola; dois servidores municipais por turno de funcionamento; e representantes voluntários de pais ou responsáveis e da comunidade escolar. 

Cada escola deverá definir os nomes de suas comissões até 30 de novembro. A primeira reunião do comitê deve acontecer no máximo até 23 de dezembro deste ano, por meio remoto ou presencial.

Nesse último caso, porém, o encontro deve ter autorização das autoridades de saúde da prefeitura. A divulgação das deliberações caberá à própria escola, segundo a PBH.

Além disso, as escolas também devem manter os pais cientes sobre as publicações da Secretaria Municipal de Educação.

Saiba mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui