Cão abandonado no Parque Estadual Serra Verde - Fonte: Fanpage oficial do PESV
Publicidade

Na quarta-feira (18), novamente o grupo técnico responsável pelo Parque Estadual Serra Verde (Pesv) postou queixas nas redes sociais por causa do abandono de animais no entorno da Cidade Administrativa do Estado de Minas Gerais e na porta de sua sede, situada na Rua Cavalariça, 99, Bairro Serra Verde, Venda Nova. Dessa vez, um cachorro idoso foi deixado terça-feira (17) nas proximidades sem qualquer recurso para sobreviver.

O local, que é monitorado há alguns meses, presencia, semanalmente, diversas tentativas de abandono. “Um dia, deixaram uma caixa com nove gatinhos. Nós fazemos o que dá. Eu mesma tiro do meu próprio dinheiro para comprar ração para os animais. Depois tentamos achar alguém para pegar, mas como tem muitos casos, vai chegar um momento em que ninguém vai querer adotar mais”, diz Sônia S. de Almeida Furtado, funcionária do parque.



Além disso, segundo a funcionária, a quantidade imensa de gatos coloca em risco o equilíbrio da biodiversidade da área de preservação, a exemplo das aves. “As pessoas que têm gatos, principalmente, em casa não castram, não cuidam. Então a tendência dessa população é só aumentar”, diz Sônia.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE
Faixa de advertência afixada pelos funcionários do PESV – Fonte: Fanpage oficial do PESV

O abandono de animais é considerado crime ambiental segundo artigo 32 da Constituição Federal, Lei 9.605 de fevereiro de 1998, e prevê pena de detenção, de três meses a um ano, e multa. Além disso, a sanção pode ser agravada de um sexto a um terço caso ocorra a morte do animal.

De acordo com a funcionária do parque, somente em março registraram três casos. Inclusive, um ocorrido enquanto ela prestava a entrevista: uma caixa com outros nove gatinhos de ninhadas diferentes foi abandonada nas redondezas. “Várias vezes entramos no parque e encontramos cães amarrados sozinhos nas trilhas. As pessoas levam os animais e prendem eles para que não as sigam na volta”, diz Sônia.

Alguns dos sete gatos abandonados nesta quinta-feira (19) no PESV – Fonte: funcionária Sônia

Conforme a funcionária, os números de abandono começaram a reduzir porque todos os funcionários do parque e do Centro de Saúde Serra Verde, que também está na mesma localização da sede da área de preservação, estão vigiando qualquer atividade suspeita. Por semana, aparecem entre oito e dez pessoas perguntando se podem deixar animais no local.

“Quando alguém percebe uma pessoa acompanhada de animais ou em caixas, rapidamente vamos conversar para que não seja feito o abandono. As pessoas também chegam até nós e perguntam se podem deixar os animais lá. Nós explicamos que não dá, que não existem formas de cuidarmos, mas diversas vezes depois encontramos os cães ou gatos abandonados no entorno”, diz Sônia.

Por causa da prática frequente, o parque adotará medidas para coibir a ação de quem comete o crime ambiental. A Polícia Civil será acionada assim que ocorrer a identificação dos responsáveis.

Na noite da quarta-feira (18), o cachorro idoso abandonado recentemente conseguiu ser adotado por pessoas caridosas, as quais ficaram sensibilizadas com o caso.

Outros crimes recentes

Recentemente, 59 cães foram envenenados no lar temporário “Entre Latidos e Miados”, localizado no Bairro Quintas do Jacubá, em Contagem. O caso ocorreu no domingo (15) e a Polícia Civil abriu inquérito para descobrir o(a) responsável pelo crime.

Como denunciar a violência contra animais?

  • Disque-Denúncia: 181
  • Polícia Militar: 190
  • Ibama: 0800 61 8080
  • Cia de Polícia Militar de Meio Ambiente em Belo Horizonte: (31) 2123-1600/1605/1615
  • Delegacia Especializada em Investigação de Crimes Contra a Fauna: Rua Benardo Guimarães, 1.571, 2º andar, Bairro Funcionários. Belo Horizonte. Funciona das 8h30 às 18h30. Telefone: (31) 3212-1356
  • Coordenadoria Estadual de Defesa da Fauna (do Ministério Público de Minas Gerais): (31) 3330-9911. E-mail cedef@mpmg.mp.br
  • Movimento Mineiro pelos Direitos Animais: https://www.facebook.com/movimentomineiroDA
    (Fonte dos telefones: Jornal Estado de Minas)



Publicidade
Jornalista graduado pelo Centro Universitário de Belo Horizonte — UniBH (2017), jornalista editor no Jornal Norte Livre com passagem pelo Jornal Daqui BH, ambos parceiros hiperlocais do Portal Uai/Diários Associados. Professor e sócio na empresa "Quando - Fábrica de narrativas", conteudista, SEO (Search Engine Optimization), videomaker, fotógrafo e entusiasta como ilustrador, desenvolvedor web e animador 2D."Os livros são o templo do jornalista, mas é nas ruas que ele congrega". Will Araújo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui