Publicidade

Por Gabriel Ronan

Uma operação das Companhias 14ª e 15ª da Polícia Militar de Minas Gerais, situadas nas regionais Venda Nova e Pampulha, mirou a desarticulação dos jogos de azar em sete estabelecimentos nesta segunda-feira (09). Ao todo, o mandato de busca e apreensão confiscou 23 caça-níqueis e conduziu 27 pessoas envolvidas com a prática ilegal.

[custom-related-posts title=”Leia também” order_by=”title” order=”ASC”]


Além das máquinas clandestinas, a PM apreendeu 22 pacotes de cigarros dentro das casas, localizadas nos bairros Jardim Europa, Santa Branca, Santa Mônica e São João Batista.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE

 

“Pelo levantamento que a gente fez, há três anos não existia uma operação voltada a esse fim. Neste ano, sentimos a necessidade de realizar uma operação deste tipo”, afirmou o Major Rafael Cavalcante, comandante da 9ª Área Integrada de Segurança Pública.

A princípio, a operação visava a nove lugares, porém dois já estavam fechados. Alguns locais estavam camuflados como loterias, mas, no interior, promoviam jogos ilícitos.

Senador quer liberar cassinos no Brasil

Em março deste ano, a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) barrou o projeto de lei 186/2014, que regulamentaria a reabertura dos cassinos no Brasil. A proposta, de autoria do senador Ciro Nogueira (PP-PI), já havia passado pela Comissão Especial de Desenvolvimento Nacional (CEDN) no ano passado.

Agora, com o parecer das duas comissões, o texto aguarda inclusão na Ordem do Dia para ir à votação em Plenário. A justificativa de muitos projetos que tramitam no Legislativo é de que a arrecadação, por meio de tributos, chegaria a R$29 bilhões em um período de três anos.

 


Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui