Imagem meramente ilustrativa de Nossa Senhora das Dores. Foto: reprodução/Pixabay.

A Paróquia Santo Antônio de Venda Nova, em Belo Horizonte, termina nesta terça-feira (15) a novena dedicada à Nossa Senhora das Dores. A celebração, que neste ano será feita à distância por conta da pandemia da COVID-19, foi iniciada no feriado da Independência do Brasil.

A solenidade católica que homenageia a padroeira de Minas Gerais vai acontecer pelo canal de YouTube da paróquia, às 18h. O padre José Alves de Deus, conhecido como Zezinho pela comunidade, vai presidir a celebração.

Durante a novena, o padre Zezinho tem pedido proteção aos infectados pelo novo coronavírus. Vale lembrar que Venda Nova está entre as regiões de BH mais atingidas pela pandemia.

“Nós estamos vivendo esse momento difícil da nossa vida humana em todo o mundo, momento de apreensão e às vezes de medo. Um momento que a gente interroga: será que Deus não está vendo tudo isso que está acontecendo? Será que Deus não está vendo esse vírus microscópico que está parando o mundo?”, provocou o pároco na celebração dessa segunda (14).

“Mas, é um tempo em que unidos à Cristo, como já aconteceu em nossa vida, nós temos aquela certeza: de tudo, Deus faz acontecer algo novo”, completou.

Nossa Senhora das Dores

A devoção à Nossa Senhora da Piedade (também venerada como Nossa Senhora das Dores) teve inicio em 1221, no Mosteiro de Schönau, na Germânia, onde hoje está localizada a Alemanha.

Em 1239, a Ordem dos Servos de Maria (os Servitas) iniciou sua veneração, no dia 15 de setembro, em Florença, na Itália.

A Virgem Maria ganha o nome de Mater Dolorosa por causa de suas sete dores, listadas abaixo:

  1. A profecia de Simeão sobre Jesus (Lucas 2:34-35)
  2. A fuga da Sagrada Família para o Egito (Mateus 2:13-21);
  3. O desaparecimento do Menino Jesus durante três dias (Lucas 2:41-51);
  4. O encontro de Maria e Jesus a caminho do Calvário (Lucas 23:27-31);
  5. Maria observando o sofrimento e morte de Jesus na Cruz – Stabat Mater (João 19:25-27);
  6. Maria recebe o corpo do filho tirado da Cruz (Mateus 27:55-61);
  7. Maria observa o corpo do filho a ser depositado no Santo Sepulcro (Lucas 23:55-56).

Porém, o que é marcado como dor de Nossa Senhora para o Padre Zezinho é motivo de celebração para os fiéis. Ele se atenta, sobretudo, à crucificação de Jesus Cristo para se justificar.

“A cruz não é motivo de escândalo nem motivo de sofrimento. Mas, ela é motivo de vida, de glória e de ressurreição”, disse em sua homilia nessa segunda, penúltimo dia da novena de Nossa Senhora das Dores.

Santuário

O Santuário de Nossa Senhora da Piedade, localizado em Caeté, na Região Central do estado, também não fará celebrações presenciais neste ano.

A solenidade, que no ano passado reuniu 250 mil católicos, será transmitida pela TV Horizonte. Houve uma primeira celebração às 9h com dom Walmor de Oliveira Azevedo, arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Às 15, haverá uma nova missa, presidida o bispo auxiliar dom Geovane Luís da Silva. A missa poderá ser acompanhadas também pelas redes sociais e pela Rádio América (AM 750). 

Você é de Venda Nova?

Siga nossas redes sociais e fique por dentro do que acontece perto de você. Jornal Norte Livre, o Jornal de Venda Nova.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui