Ana Júlia, de 7 anos, está desaparecida desde o último domingo. Foto: arquivo pessoal.
Publicidade

Lidiane de Oliveira, moradora do Bairro Maria Helena, em Venda Nova, vive um drama. Ela procura por Ana Júlia de Oliveira Feitosa, a filha de 7 anos desaparecida desde o último domingo (9), segundo relatos da mãe. Naquela data, a criança deveria ser devolvida à progenitora pelo pai. O homem tem a guarda compartilhada da criança.

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado na Polícia Militar (PM) com base na versão da mãe, Ana Júlia foi deixada com a avó no último domingo, em um estabelecimento comercial localizado na Rua dos Timbiras, Bairro Lourdes, Região Centro-Sul de Belo Horizonte.


Segundo decisão judicial, o pai da criança tem a guarda compartilhada, com o direito de visitá-la sempre aos domingos, entre 9h e 18h. No entanto, Ana Júlia não foi devolvida nesta semana, de acordo com a mãe.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE

De acordo com Lidiane de Oliveira, a menor tem problemas neurológicos com convulsões frequentes e necessita tomar diversos remédios para controlar a doença. A menina, inclusive, tinha exames marcados nessa quinta (13). Uma bateria de 10 testes seria realizada no Hospital Infantil João Paulo II, situado na Alameda Ezequiel Dias, no Centro da capital mineira.



A criança perdeu os exames e, por consequência, uma consulta marcada para julho, de acordo com a mãe. Ana Júlia aguardava a visita ao médico especializado há meses, novamente conforme os relatos de Lidiane.

Ainda de acordo com mãe, em depoimento à Polícia Civil, a criança havia relatado, recentemente, que o pai estava vendendo a casa em que mora, localizada em Ribeirão das Neves, na Grande BH. Lidiane suspeita que a menina tenha sido levada para Juazeiro do Norte, na Região Norte do Ceará, onde o pai tem parentes.



Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui