Prefeito Alexandre Kalil. Foto: Amira Hissa/PBH.
Prefeito Alexandre Kalil. Foto: Amira Hissa/PBH.
Publicidade

Nesta terça (29), por meio do Diário Oficial do Município (DOM), o prefeito Alexandre Kalil (PSD) sancionou Lei 11.277/2020, a qual estima a receita e fixa a despesa do município para o exercício financeiro de 2021. Ou seja, derivada das emendas apresentadas pelos vereadores de Belo Horizonte em exercício, a lei destina a aplicação do orçamento da prefeitura no próximo ano.

Em 9 de dezembro, o Jornal Norte Livre apurou e publicou que apenas os vereadores Gilson Reis (PCdoB), Arnaldo Godoy (PT) e Pedrão do Depósito (Cidadania) apresentaram emendas para que parte do orçamento da prefeitura para 2021 fosse garantido a investimentos em Venda Nova.

Gilson Reis (PCdoB) solicitou obras para o cercamento do Parque do Conjunto Habitacional Lagoa, conhecido como mata ciliar do Córrego do Capão, no Bairro Lagoa. O valor gira em torno de R$ 237 mil.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE

O Centro Cultural de Venda Nova (CCVN), o maior de Belo Horizonte, teve emenda solicitada por Arnaldo Godoy (PT). O valor era de R$ 40 mil para aquisição de equipamento de material permanente. O dinheiro foi também sancionado pelo prefeito.

Pedrão do Depósito (Cidadania) não teve a emenda mencionada, a qual previa o recapeamento da Rua Polônia, no Bairro Jardim Leblon.

Contudo, o investimento em equipamento público solicitado, também, por Gilson Reis (PCdoB) conseguiu recursos: a Escola Municipal Professor Tabajara Pedroso, no Bairro Candelária, receberá R$ 17 mil para aquisição de equipamento de playground interno com balanço, de escorregador e de piscina de bolinhas.

Ao todo, em emendas aprovadas pelos vereadores e sancionadas pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD), Venda Nova receberá em 2021 pelo orçamento da prefeitura (precisamente R$14.351.048.606,00) mais de R$ 294 mil para obras e aquisições de equipamentos públicos.

Relações

Os vereadores que apresentaram emendas para Venda Nova não conseguiram ser reeleitos para os exercícios entre 2021 e 2024.

Entre os que ganharam a eleição com votação expressiva na Regional está Jorge Santos (Republicanos), o qual apresentou oito emendas de destinação do orçamento da prefeitura, mas nenhuma para Venda Nova em 2021.

Vale lembrar que também ocupam cadeira na Casa os vereadores Nely Aquino (Podemos), Bim da Ambulância (PSD) e Dr. Nilton (PSD).

A maioria das emendas que constam na lei estão ligadas à Regional do Barreiro. Por outro lado, muitas delas estão relacionadas a programas da prefeitura. Portanto, também atingem Venda Nova, ainda que de maneira indireta.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui