Prefeito Alexandre Kalil (PSD) deve ser candidato à reeleição e enfrenta críticas depois que chuvas arrasaram a cidade. Foto: reprodução/TV Bandeirantes/Canal Livre.
Publicidade

O prefeito Alexandre Kalil garantiu, em entrevista à TV Bandeirantes, por meio do programa de entrevistas Canal Livre, que Belo Horizonte já tem o dinheiro para a realização das obras na Avenida Vilarinho, em Venda Nova. Trata-se de um dos maiores problemas da capital mineira com relação às chuvas.

Segundo informações obtidas pelo Jornal Norte Livre com a prefeitura, o financiamento virá da Caixa Econômica Federal num total de R$ 200 milhões. A escolha do banco brasileiro aconteceu por meio de chamamento público.

O financiamento, segundo o Executivo municipal, deverá ser pago em 11 anos, sendo um ano de carência e 10 anos de amortização. O custo efetivo total da operação é de 122,69% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI) ao ano.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE

“Se o prefeito sair do jeito que está, ele não serviu para nada. Eu não vou sair deixando do jeito que está. Eu estou com financiamento, dinheiro em caixa e o projeto certo pronto”, disse o chefe do Executivo ao ser questionado sobre as intervenções em Venda Nova.

Na entrevista, o prefeito também disse que as obras começam em março, após o período chuvoso. Desde que várias enchentes marcaram a vida do belo-horizontino nas últimas semanas, a prefeitura tem informado que se dedica à limpeza e liberação de vias para, após o período de cheias, iniciar as obras.

Kalil também voltou a admitir que a prefeitura errou no primeiro projeto de obras para a Vilarinho, apresentado à população e à imprensa no fim de 2018. “Eram dois túneis. Na hora que eu olhei pra aquilo, eu falei: ‘O gente, está errado. Nós só vamos transferir a morte. Vamos tirar a morte daqui e jogar ali’. Agora, estamos retendo um pouco da água (por meio dos reservatórios que serão instalados em Venda Nova)”, afirmou o prefeito.



No entanto, ainda no programa, Kalil disse que os piscinões, como ficaram conhecidos os reservatórios, “não vão resolver tudo”. Também ressaltou que o fato do dinheiro já estar em caixa impede que o próximo prefeito, que será eleito em outubro próximo, desvie o recurso para outra finalidade.

Além disso, Alexandre Kalil destacou a importância de diminuir a burocracia que envolve grandes obras como a da Vilarinho. “Eu só vou conseguir fazer essa obra porque trouxe o Ministério Público pra mesa. O Tribunal de Contas do estado pra mesa. Eu trouxe o Judiciário pra mesa. Eu falei: ‘olha, nós vamos preso na burocracia e vamos deixar gente morrendo lá com a prefeitura com dinheiro'”, detalhou o prefeito.



Contudo, vale ressaltar que se não fosse o erro no projeto inicial, admitido pelo próprio prefeito, as obras na Vilarinho já teriam iniciado. Isso porque se passou quase um ano entre a apresentação dos desenhos incorretos e a divulgação do atual cronograma de obras.

Confira o programa completo abaixo:

Chuvas

Ainda na entrevista ao programa Canal Livre, Alexandre Kalil voltou a chamar as chuvas que arrasaram BH em janeiro de fenômenos fora do esperado. Ele também confessou que “virava o rosto” para os ambientalistas, mas agora mudará a maneira como enxerga obras de saneamento, o que chamou de “nova era”.

“Você vai desapropriar o Vilarinho? São prédios, que estão lá consolidados há 50 anos. Nós vamos entrar, agora em março, com um projeto para a Vilarinho no qual (o objetivo) não é mais a água correr. Ela tem que ser retida em grande quantidade e depois bombeada com calma pra fora. É um piscinão mais tecnológico”, afirmou Kalil.

O pensamento alinhado pelo prefeito vai justamente na mesma mão do que o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH-Rio das Velhas) havia apresentado em fevereiro de 2019.

À época, o ambientalista e coordenador do CBH-Rio das Velhas disse que o projeto de canalização do Córrego Vilarinho era “faraônico” e ia na contramão do que já era usado nas grandes cidades do mundo desenvolvido.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui