Ivanda e a advogada Cidinha - Imagem cedida por Aparecida M. de Oliveira Paiva

Internada na Unidade de Pronto-Atendimento de Venda Nova (UPA Venda Nova) desde o dia 25 de junho, e diagnosticada com o novo coronavírus (Covid-19), Ivanda R. da Silva, 55 anos, moradora do Bairro Minas Caixa, teve o agravamento do quadro clínico e precisou ser entubada. Antes disso, ligou para o filho, Edmilson, e pediu que ele fosse até o centro de saúde para acompanhar o procedimento. Ao chegar, o rapaz entrou em desespero ao ver a situação da mãe e solicitou o socorro da advogada Aparecida M. de Oliveira Paiva (apelidada pelos amigos de Dra. Cidinha), que fez, na segunda-feira (29), o apelo do vídeo abaixo.

Entenda o caso

Há algumas semanas, Ivanda estava como acompanhante da mãe, também diagnosticada com Covid-19, no Hospital do Barreiro. Entretanto, há cerca de seis dias, sentiu-se mal – com sintomas da mesma doença – e se deslocou até o Centro de Saúde do Bairro Minas Caixa.

Na unidade, os profissionais de saúde pediram que ela aguardasse, pois precisava ser transferida para a Upa Venda Nova, onde seria diagnosticada. Após o resultado, Ivanda foi internada no local e aguardou transferência.

Contudo, o quadro clínico da paciente evoluiu para grave e os(as) médicos(as) precisaram entubar, o que causou apreensão em Edmilson. Segundo relatos da advogada Cidinha, que aparece no vídeo clamando pela mudança, o filho de Ivanda ouviu dos profissionais da UPA Venda Nova que existiam cerca de 30 pessoas na fila para transferência e não sabiam quando a mãe dele seria enviada.

Conforme a advogada, um dos profissionais do local alertou ao filho de Ivanda que se ele não conseguisse a transferência para um hospital de referência, seria difícil para a mãe dele sobreviver na UPA Venda Nova. Desse modo, Cidinha entrou com uma liminar que exigia que o equipamento público fizesse a mudança da paciente para um local especializado no tratamento contra o Covid-19.


Você é de Venda Nova?

Siga nossas redes sociais e fique por dentro do que acontece perto de você. Jornal Norte Livre, o Jornal de Venda Nova.


Ivanda teve mais pioras no quadro clínico e, por causa da liminar, foi transferida na mesma noite para a Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte. Atualmente, a mãe de Ivanda, internada no Hospital do Barreiro, está fora de perigo.

Comovida pelo caso, Cidinha se dispôs a advogar para quem em Venda Nova estiver passando pelos mesmos problemas de transferência. Segundo a advogada, a ajuda é totalmente gratuita.

Advogada Cidinha – Fonte: acervo pessoal

“Eu tenho o imenso prazer de atender quem estiver nessa condição, pode entrar em contato comigo. Eu estou pronta para servir. É gratuito, porque não pode acontecer isso não. Meu escritório é para isso. É para ajudar… e, se for necessário, salvar vidas”, afirma a advogada Cidinha.

A advogada Cidinha coloca o escritório, situado na Rua José do Carmo Oliveira, 52, Bairro Minas Caixa, à disposição da comunidade. Além disso, informa o número do WhatsApp para contatos prévios: (31) 98354-4033.

E a PBH?

A equipe do Jornal Norte Livre fez contato com a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) e enviou, antes, um e-mail solicitando retorno sobre a paciente Ivanda. Contudo, até o momento desta publicação, a assessoria de imprensa não enviou respostas.

Assim que recebido o parecer da PBH sobre o caso, a notícia será atualizada.

Jornalista graduado pelo Centro Universitário de Belo Horizonte — UniBH (2017), jornalista editor no Jornal Norte Livre com passagem pelo Jornal Daqui BH, ambos parceiros hiperlocais do Portal Uai/Diários Associados. Professor e sócio na empresa "Quando - Fábrica de narrativas", conteudista, SEO (Search Engine Optimization), videomaker, fotógrafo e entusiasta como ilustrador, desenvolvedor web e animador 2D."Os livros são o templo do jornalista, mas é nas ruas que ele congrega". Will Araújo

2 COMENTÁRIOS

  1. E é assim que a prefeitura diz que está cuidando da saúde dos moradores da capital. Fecha tudo, mas não equipa melhor as unidades de saúde e são lentos no quesito transferências de pacientes. Se estão faltando leitos é porque não se preocupou e nem se preocupará diante do caos instalado na cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui