Tragédias já eram esperadas pela população que vive na Vila do Índio. Foto: Will Araújo/Jornal Norte Livre.
Tragédias já eram esperadas pela população que vive na Vila do Índio. Foto: Will Araújo/Jornal Norte Livre.
Advertisement

Um novo período de chuvas e mais uma vítima em Venda Nova. Morreu um homem de 33 anos que caiu no Córrego Várzea da Palma, que atravessa a Vila do Índio, no Bairro Santa Mônica. O fato aconteceu na tarde desta segunda-feira (18), por volta das 14h, segundo moradores do aglomerado.

“Eu estava na varanda de casa. Eu vi e já quis gritar para alguém ajudar, mas foi muito rápido. Foi rápido demais. Quando eu voltei, já não tinha ninguém no córrego”, disse a moradora Regina Francisca Ferreira, que vive na Vila do Índio desde que nasceu.

“Vi ele mais cedo, mas não o conheço. Ele estava parecendo bêbado, porque estava na água e descalço. Uma tragédia. É a primeira vez que isso acontece aqui”, completou Regina.

O acidente aconteceu na Rua dos Mauês, a principal da Vila do Índio. A vítima foi identificada como Aurélio Pereira de Jesus, 33.


Você é de Venda Nova?

Morador(a) de Venda Nova, fique por dentro de notícias exclusivas e específicas da regional. Clique no botão ao lado/abaixo e siga o Jornal Norte Livre nas redes sociais.


Conforme o irmão de Aurélio, Marcos V. P. de Jesus, a família foi informada sobre o acidente às 14h50. Mais cedo, a vítima apareceu na casa de Marcos e apresentava sinais de embriaguez.

Segundo Marcos, o irmão era contumaz no uso de bebidas alcoólicas, estava sem camisa, com uma bermuda preta e sabia nadar. De acordo com relatos dos moradores, o córrego sempre enche neste período.

Os irmãos são autônomos e trabalham com gesso. O sargento Bruno, do Corpo de Bombeiros, informou que três viaturas estavam empenhadas e que a prioridade de busca está na saída do córrego Vilarinho, no Bairro Xodó Marize, na Região Norte de BH.


Leia também


Venda Nova foi a região que mais recebeu precipitação nesta segunda. De acordo com a Defesa Civil municipal caíram 47,6 milímetros de chuva até as 16h10.

ATUALIZAÇÃO – Na tarde desta terça-feira (19), depois de um dia de buscas, o Corpo de Bombeiros encontrou o corpo de Aurélio no Bairro Xodó Marize, na Região Norte de Belo Horizonte, já no Ribeirão do Isidoro. A primeira vida perdida no período chuvoso em Venda Nova e a quinta desde o ano passado.

Norte Livre e moradores avisaram

Viaturas do Corpo de Bombeiros se deslocaram à Vila do Índio: uma tragédia mais que anunciada. Foto: Will Araújo/Jornal Norte Livre.

Em julho deste ano, o Jornal Norte Livre publicou reportagem especial sobre o drama vivido pelos moradores da Vila do Índio. Eles constantemente são vítimas das cheias do Córrego Várzea da Palma, que transborda com as chuvas e arrasta os barracos que cercam o aglomerado.

Nesta segunda, a líder comunitária Mônica Jesus, de 32, voltou a criticar a Prefeitura de Belo Horizonte pela falta de obras no local. “A gente não tem infraestrutura alguma. A gente atravessa ali a ponte, mas quando chove não tem como atravessar. Aí eu pergunto às autoridades: como vai ficar? Vai esperar perder mais vidas? A chuva só começou”, critica.

“Aqui está morrendo pobre. Eu pergunto ao prefeito Alexandre Kalil (PSD): pobre não tem vez? Tivemos uma reunião com o pessoal da Sudecap, mas não tem nada de efetivo para a comunidade”, denuncia.

Curta e compartilhe nas redes sociais
585Shares