Fonte: Instagram da Escola Municipal Gracy Vianna Lage
Publicidade

Desde março, quando medidas de distanciamento e quarentena para contingenciamento da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) foram instauradas em Belo Horizonte, professoras e professores têm se reinventado para disponibilizar aulas de qualidade a distância. As estratégias vão de aulas bem animadas por videoconferência até a inclusão permanente da gamificação dos estudos na rotina escolar.


Você é de Venda Nova?

Siga nossas redes sociais e fique por dentro do que acontece perto de você. Jornal Norte Livre, o Jornal de Venda Nova.


Contudo, em Venda Nova, a Escola Municipal Gracy Vianna Lage, situada no Bairro Jardim dos Comerciários, foi além. Entre as atividades enviadas a alunos por grupos de WhatsApp e vídeos de professores disponibilizados para a comunidade, estão, também, interações via Webrádio. Agora, a novidade é a diretora virtual.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE

Conforme Thaís Gomes da Silva Matos, diretora da escola, a proposta surgiu a partir de uma busca por novas ferramentas que pudessem ajudar a prender a atenção dos alunos.

“A diretora virtual surgiu numa brincadeira (digamos assim) minha de mexer nas ferramentas aqui do meu celular. Eu descobri essa forma de fazer um avatar. Eu percebi que nós precisávamos disso para conversar com a nossa comunidade e com o nosso aluno de uma forma mais próxima. A gente manda um WhatsApp, a gente coloca nas redes sociais, mas ainda percebíamos que as pessoas sentiam muita falta do visual; de conversar e de ouvir a voz ao mesmo tempo. Além disso, é descontraído porque é um bonequinho que veste a blusa com a logomarca da escola, então achei que os meninos iam ficar curiosos”, diz Thaís Matos.

A ferramenta usada pela diretora foi o Emoji AR, a qual é nativa dos smartphones da marca Samsung. Thaís explica, conforme a portaria 138/20, da Secretaria Municipal de Educação (SMED), que a partir de 9 de setembro as atividades realizadas não presencialmente — ou seja, on-line ou por material impresso — passaram a computar carga horária para os alunos. Serão necessárias 25h de aulas por semana para alcançar o que a lei estabeleceu, afirma.

Contudo, a Escola Municipal Gracy Vianna Lage não esperou o governo tornar obrigatória a atenção dos alunos para investir na comunicação.

“Quando as atividades ainda não eram obrigatórias, vivemos um grande desafio em alcançar nossos estudantes e famílias. Usamos todas as redes sociais da escola para buscá-los. Mas, como nós já tínhamos antes da pandemia a proposta de interação via redes, foi mais tranquilo”, diz a diretora.

Thaís Matos, diretora da E.M Gracy Vianna Lage, explica como a proposta do ensino a distância evoluiu
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui