Primeiro dia de vendas foi dentro do esperado para a administração do Shopping Estação BH. Crédito: Press & Co.:
Publicidade

O Dia dos Pais se aproxima, e com a reabertura do comércio boa parte dos lojistas esperam recuperar parcela do prejuízo acumulado nos últimos meses com a pandemia da COVID-19.


Você é de Venda Nova?

Siga nossas redes sociais e fique por dentro do que acontece perto de você. Jornal Norte Livre, o Jornal de Venda Nova.


De acordo com dados do Sindicato do Comércio Lojista de Belo Horizonte (Sindilojas/BH), no entanto, o faturamento dessa quinta-feira (6) foi de 65% no comércio de rua e 55% nos shoppings, no comparativo com a quinta-feira anterior ao Dia dos Pais do ano passado.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE

Segundo Nadim Donato Filho, presidente do Sindilojas/BH, a entidade projetou uma venda de 70% em relação ao ano passado nesse Dia dos Pais. Os números, no entanto, ficaram abaixo nessa reabertura.

“O poder de compra do cliente está mais restrito e ele está com medo, mas também temos que levar em consideração que existe uma demanda reprimida. Ficamos 154 dias sem vender. Essa demanda também vai aparecer nesses dias”, pontuou.

Para Nadim, a expectativa é de melhora a partir desta sexta, mas principalmente no sábado.

Já para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), Marcelo de Souza e Silva, a “reestreia” foi dentro do esperado. Porém, ele manifestou preocupação com alguns estabelecimentos que permaneceram fechados.

“Nós tivemos um primeiro dia com lojistas ansioso e consumidores também ansiosos. Nós vimos algumas lojas que não abriram, que podiam abrir. Esperamos que essas lojas não estejam fechadas definitivamente. Esperamos que, durante esses dias agora, as questões se normalizem”, afirmou.

No Shopping Estação BH, entre Venda Nova e a Região Norte, 90% das lojas que tinham permissão para funcionar abriram. “O movimento foi dentro do esperado; contávamos com uma retomada gradativa e entendemos ser um instante delicado, de ajustes e adaptações, por isso nossa projeção é otimista, mas pautada em empatia e muito zelo”, afirmou o superintendente do Estação BH, Rodrigo Vellozo.

Fiscalização

Cerca de 190 centros comerciais, galerias e shoppings de Belo Horizonte foram alvo de ações educativas pelos fiscais de Controle Urbanístico e Ambiental, informou a prefeitura em release divulgado à imprensa. O objetivo era verificar o respeito às normas previstas no decreto municipal e evitar a aglomeração de pessoas. Em Venda Nova, o Shopping Estação BH registrou filas logo pela manhã.

Os fiscais verificaram que 100% das praças de alimentação dos shoppings estavam em conformidade com os protocolos sanitários, com a entrega e a disponibilização de retirada no local de alimentos prontos e embalados.

Apenas os estacionamentos, segundo a PBH, apresentaram pequenas pendências e foram orientados – mas 90% estava cumprindo as regras.

Nas galerias e centros de comércios, a fiscalização comprovou conformidade em 100% dos sanitários. No quesito elevadores e escadas rolantes, controle de acesso de entrada e saída das pessoas, disponibilização de álcool em gel e medição de temperatura, havia conformidade em 90%.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui