Velho problema de saúde pública, a dengue volta a causar problemas em Belo Horizonte. Foto: Marina Costa/Flickr/PBH
Publicidade

A cada boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Belo Horizonte maior fica a preocupação quanto à epidemia de dengue em Venda Nova. Conforme o último levantamento, a regional abriga o segundo maior número de casos prováveis (confirmados + suspeitos) da capital mineira: 8.236.

Somente o território Nordeste tem mais casos prováveis, com 8.660. Em Venda Nova, são 1.145 diagnósticos comprovados e 7.091 suspeitos.

Em Belo Horizonte, como um todo, são 15.491 atestados e 40.934 suspeitos. Com isso, a capital mineira pode terminar a epidemia com quase 60 mil casos, terceiro maior número da década.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE

O dado superaria, inclusive, todo o ano de 2010, quando a cidade também enfrentou uma epidemia de dengue.



Quanto às mortes, Belo Horizonte já registrou ao menos seis vidas perdidas. A secretaria de saúde não confirma em quais regionais os óbitos aconteceram.

No estado, já são pelo menos 40 mortes. Os casos prováveis ultrapassam 247 mil, com 345 cidades em situação epidêmica. Com isso, 40% do território mineiro está em epidemia.

Na semana passada, o Jornal Norte Livre mostrou que Venda Nova é antepenúltima regional em denúncias de focos de dengue. Apenas 492 pedidos.

Tal número contribui para que a regional sofra ainda mais com a epidemia. Os bairros São João Batista (57), Céu Azul (50) e Jardim dos Comerciários (45) lideram o número de chamados.

Hemominas

Doações caíram cerca de 30% entre os meses de abril e maio, muito por causa da dengue. Foto: Adair Gomez/Hemominas.

A epidemia de dengue também coloca em risco os bancos de sangue da Fundação Hemominas. Primeiro porque quem é infectado pelo Aedes aegypti não pode doar. Segundo porque os casos mais graves da doença necessitam de transfusões de sangue, o que deixa os estoques ainda mais vazios.



Quem contrai dengue precisa ficar ao menos 30 dias sem doar. Nos casos hemorrágicos, o período de interrupção salta para seis meses.

No Hemominas de Venda Nova (Avenida Cristiano Machado, 11.833), a situação não se diferencia.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui