Vista panorâmica de Venda Nova. Foto: Will Araújo/Jornal Norte Livre.
Vista panorâmica de Venda Nova. Foto: Will Araújo/Jornal Norte Livre.
Advertisement

O Bairro Céu Azul é aquele com mais registros de infecção pelo novo coronavírus em Venda Nova. É o que garante boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de BH nessa quinta-feira (14). No balanço, são 44 diagnósticos na Região.

De acordo com o levantamento, 18 bairros da Regional registram casos. No Céu Azul, sete pessoas já pegaram a virose. Em segundo lugar, vem o Europa, com cinco diagnósticos.

Leblon e Rio Branco, ambos com quatro, vêm na sequência.

No total, 639 casos confirmados estão georreferenciados pela prefeitura, o que equivale a cerca de 60% do total, já que o boletim de quinta informa sobre 1.068 diagnósticos na cidade.


Você é de Venda Nova?

Morador(a) de Venda Nova, fique por dentro de notícias exclusivas da Regional. Clique no botão ao lado/baixo e siga o Jornal Norte Livre nas redes sociais.
“O que não é visto, não é lembrado”
Jornal Norte Livre, o jornal de Venda Nova!


Venda Nova tem, até aqui, uma morte confirmada pela COVID-19. A prefeitura, contudo, não especifica onde esse óbito ocorreu.

Quanto aos casos graves, boletim divulgado na quarta informa que a Região tem ou já teve oito pessoas com síndrome respiratória provocada pelo vírus.

Confira na tabela abaixo se o seu bairro tem casos confirmados da doença:

Fiscalização

Enquanto uma vacina não é encontrada para combater a infecção pelo novo coronavírus, o isolamento social se prova a única alternativa para conter a doença.


Leia também


Tal fator forçou a prefeitura a decretar o fechamento de comércios que não essenciais. Apesar disso, parte dos lojistas da cidade insistem em abrir seus negócios, evidentemente pelos reflexos que o isolamento tem causado na economia do país.

Na última quarta, a Guarda Municipal realizou uma operação em Venda Nova, sobretudo na Rua Padre Pedro Pinto para monitorar a situação da Regional.

Conforme o balanço da prefeitura, 38 lojas foram fiscalizadas, e não houve aplicação de medida administrativa, como multas e/ou cassação de alvará de funcionamento.

Isso porque todos os comerciantes que decidiram abrir seus negócios acataram as orientações da guarnição e abaixaram suas portas.

Essa foi a segunda operação desse tipo em Venda Nova. A primeira, realizada em 2 de maio, terminou com o fechamento de 17 lojas que funcionavam na Padre Pedro Pinto.

Curta e compartilhe nas redes sociais
0Shares

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar-me