Publicidade

Cinema do Shopping Norte, em Venda Nova, vai fechar temporariamente. E vai deixar saudades…

Queda de faturamento do cinema por causa da pandemia da COVID-19 motivou interrupção das atividades de maneira momentânea

Shopping Norte, localizado na Avenida Vilarinho, em Venda Nova. Foto: Gabriel Ronan/Norte Livre.
Publicidade

A pandemia da COVID-19 já forçou o fechamento de diversos estabelecimentos em Belo Horizonte. Muito além do impacto econômico, o coronavírus também nos tira lembranças de coisas que marcaram nossa vida. Quem vive em Venda Nova certamente já deve ter assistido a algum filme no Shopping Norte, localizado na Avenida Vilarinho, 1.300, no Bairro Parque São Pedro. Aquele que foi um dos primeiros cinemas que a Região teve, lamentavelmente, suas atividades interrompidas pela queda de faturamento.

De acordo com a CinerSercla, administradora das salas, a interrupção é momentânea. “O público que recebemos durante esse período de pandemia (2020) equivale a aproximadamente 20% do público que frequentou o cinema no mesmo período de 2019”, informou a empresa por nota enviada à reportagem.

O cinema do Shopping Norte iniciou suas atividades em 1998. Desde então, a atração com maior bilheteria foi o filme Vingadores: Ultimato (2019). A produção da Marvel Studios teve distribuição da Walt Disney Studios Motion Pictures.

Publicidade

Segundo a CineSercla, o cinema funcionava conforme as regras sanitárias definidas pela Federação Nacional das Empresas Exibidoras Cinematográficas. Além disso, a empresa seguia os protocolos de segurança da Prefeitura de Belo Horizonte.

“Essas medidas estavam impressas em banners nas entradas de cada cinema, nos banheiros, nas TVs e telas das salas de projeção com vinheta alertando o espectador sobre os procedimentos de segurança”, esclareceu por nota.

As salas também operavam com redução de capacidade de mais de 50% para manter o distanciamento social entre os espectadores. Portanto, o sistema do cinema bloqueava automaticamente todas as poltronas ao redor daquela escolhida pelo espectador.

Ao final de cada sessão, toda a sala era devidamente higienizada. Ainda assim, o impacto pela queda do faturamento não impediu o fechamento, ainda que provisório, do estabelecimento.

E você, tem memórias do cinema do Shopping Norte? Deixe nos comentários e nos conte um pouco mais sobre suas experiências lá!

O primeiro cinema perto de casa*

“O cinema do Shopping Norte não foi o primeiro que fui, mas foi o primeiro que deu a quem morava em Venda Nova e na cidade de Ribeirão das Neves, local em que eu residi até meus 23 anos, a oportunidade de ver alguns filmes sem precisar “viajar” para muito longe de casa.

Foi no Shopping Norte que eu vi a estreia de ambos, do filme Titanic (1997) e do próprio cinema, em 1998. As coisas demoravam ainda a chegar no Brasil, mas estavam mais próximas naquele dia. Lembro que a luz acabou no meio da sessão e que o chão ainda era de cimento batido, sem carpete, mas foi mágico.

Lembro que para mim, acostumado a esperar o ano virar e as estreias da Tela Quente serem anunciadas, aquele cinema veio como um ato de expansão. De liberdade mesmo. De dizer “hoje vou no cinema” em qualquer dia da semana e poder voltar a tempo para dormir para o trabalho do dia seguinte.

Foi nele que também vi meu primeiro filme sozinho no cinema: Sinais (2002). Fiquei aterrorisado pelo suspense interpretado por Mel Gibson e Joaquin Phoenix (o atual Coringa).

Foi também naquele cinema que ri muito com filmes como O Pequenino (2006) e Todo Mundo em Pânico (2000). Juntávamos uma “galera” e íamos ao saudoso “Cinema do Shopping Norte”.

Antes, passávamos no primeiro piso para brincar nas máquinas Daytona USA e de boxe, em que o poder do soco de cada um era medido.

O cinema não era luxuoso, não era caro, não era distante, mas era o que tínhamos e possibilitou muitas alegrias.”

*Relato produzido por Will Araújo, editor do Jornal Norte Livre.

Publicidade

2 COMENTÁRIOS

  1. Certamente é um lugar que marcou a infância de muita gente. Lá foi o meu primeiro cinema e me lembro até hoje das histórias que meus irmãos contavam após irem assistir algum filme por lá, inclusive O Pequenino. Vivi muitas histórias por ali e espero que depois de todo esse período complexo que estamos vivendo o cinema possa voltar a ativa, ativando as boas lembranças vividas por todos.

  2. Poxa, essa notícia me deixou triste. Esse cinema me marcou muito desde a infância, quando eu era moleque mesmo.
    Espero que volte a funcionar no futuro próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile