Bolsonaro - Crédito: Gil Leonardi/Imprensa MG
Crédito: Gil Leonardi/Imprensa MG
Publicidade

Nesta quinta-feira (30), o presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido) visitará Belo Horizonte, no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa, situada na Rodovia Papa João Paulo II, 377, Bairro Serra Verde, em Venda Nova, para participar do evento “1.000 Dias de Governo”. A cerimônia ocorrerá com a recepção do governador Romeu Zema (Novo), a partir das 10h30.

Na data, o chefe do executivo nacional sancionará o Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN 15/21), o qual permite a reestruturação societária da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e a privatização do metrô de BH, com crédito especial de R$ 2,8 bilhões.

Além disso, o presidente Bolsonaro (sem partido) lançará a pedra fundamental do Centro Nacional de Vacinas MCTI-UFMG.

CONTINUA APÓS ESTA PUBLICIDADE

Em 25 de agosto, por meio das redes sociais, Rogério Marinho, Ministro do Desenvolvimento Regional, anunciou o acordo de ampliação do metrô de Belo Horizonte. Enquanto a União oferecerá o valor de R$ 2,8 bilhões, o estado disponibilizará cerca de R$ 400 milhões para complemento.

O montante será destinado a viabilizar a ampliação da Linha 1, a construção da Linha 2 (Calafate/Barreiro) e a modernização do serviço, além de regularizar pendências financeiras da CBTU.

Parte do valor que será disponibilizado pelo estado será proveniente do acordo feito com a Vale e noticiado pelo Jornal Norte Livre em fevereiro deste ano. Veja mais aqui.

Tempo distante de Bolsonaro

Conforme agenda oficial do presidente da república, a última vez que Jair Bolsonaro (sem partido) esteve em Belo Horizonte foi em 30 de janeiro de 2020, mesmo assim, apenas em sobrevoo pelas áreas atingidas pela chuva em Minas Gerais.

A solenidade do dia 30 de setembro, 608 dias após a última visita, será fechada ao público, com limite de apenas 30 profissionais de imprensa no recinto.

O Jornal Norte Livre questionou a  assessoria de imprensa direta do presidente Bolsonaro (sem partido) se o chefe do executivo visitaria a estação Vilarinho de metrô, a qual é bem próxima da Cidade Administrativa, e obteve a resposta que ele ficará apenas no local da solenidade.

Além disso, questionada se ocorreria corpo a corpo com eleitores durante a visita, a assessoria respondeu que o presidente decidirá no momento sobre a possibilidade de interação.

Centro Nacional de Vacinas

Com a alcunha de “Oxford Brasileira”, Centro de Vacinas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) vai receber R$ 50 milhões do governo federal, por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Portanto, Bolsonaro vem a BH para dar o pontapé inicial a esse projeto.

Esse investimento não tem relação com a produção da SpinTec, imunizante que a UFMG desenvolve para combater a COVID-19.

“Nós desenvolvemos uma parceria do ministério com a UFMG para desenvolver o Centro Nacional de Vacinas. Vamos entrar com R$ 50 milhões para que tenhamos tipo Oxford Brasileira”, afirmou o ministro Marcos Pontes em agosto.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui