Publicidade

Apesar da quantidade de vítimas da Covid-19, jovens marcam “Social Clandestina” em Venda Nova

Redes sociais com ferramentas efêmeras são usadas para divulgar informações dos eventos, pois postagens somem após 24h. Procedimento demonstra modo de atuação de alguns jovens na Regional

Imagem: Jornal Norte Livre
Imagem: Jornal Norte Livre
Publicidade

Nesta quarta-feira (29), Venda Nova chegou a 65 óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) confirmada para Sars-CoV-2, saindo da liderança como Regional com maior número de vítimas do novo coronavírus (Covid-19). A Região Nordeste atingiu a marca de 66 mortos pela doença e assumiu a frente. Contudo, mesmo com a alta taxa de letalidade (a cada 100 pessoas com sintomas graves, 22 falecem), jovens estimulam “Sociais Clandestinas” nas redes sociais.

Mensagem publicada pelos(as) organizadores(as)

O convite, publicado no story do Instagram, foi rastreado pelo Jornal Norte Livre no Twitter e dizia que a festa aconteceria no dia primeiro de agosto, no Bairro Jardim dos Comerciários, no endereço de um bar. O conteúdo gerou uma série de repercussões negativas na rede social (que é aberta ao público em geral) e levou os(as) autoproclamados(as) organizadores(as) a dizerem que o evento tinha sido cancelado.

Mensagens trocadas pelo aplicativo WhatsApp demonstravam o interesse dos(as) organizadores(as) em manterem a segunda edição do evento, porém, agora, sem divulgação pelo Instagram.

Publicidade

“Quem quiser entrar no grupo, da ideia que vou adicionar aqui… n vou divulgar no insta mais”, dizia uma das mensagens. Ao fim, após críticas, a pessoa afirmava: “Obrigado por se preocupar, mais meu pai ta ciente da resenha” (sic).

Conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, o Bairro Jardim dos Comerciários é o sétimo em Venda Nova com maior número de casos de Covid-19 (28).

Mesmo assim, em locais diferentes da Regional, tweets mais antigos rastreados pelo Jornal Norte Livre demonstravam a ocorrência de outro baile clandestino chamado “Bloco da ZN (Zona Norte)”. Segundo mensagens postadas no Twitter, o evento aconteceu no sábado (25), mas não teve núcleo organizado de realização.

“Eles não divulgaram o local,postaram stories somente,não colocaram nome da rua nem nada do tipo. O pessoal da região que fez a “festa” na rua e mencionaram o local pois é la que rola os eventos do bloco zn. Ce ta emocionado dms, se não gosta é só não ir”(sic), dizia um tweet em resposta às críticas de outros seguidores.

As sanções aplicadas para promoção de aglomerações durante o período de quarentena incluem a advertência educativa da Guarda Municipal na primeira incidência, mas podem evoluir para outras punições. A multa de R$ 20 mil decretada pela PBH para reuniões não autorizadas em locais públicos ou não, com veículos, foi revogada pelo Decreto 17.354.

Segundo a Sala de Imprensa da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), até o momento, não aconteceram denúncias para o endereço ou sob a alcunha do evento (Social Clandestina) em Venda Nova, mas o efetivo está atento às movimentações.

O modelo de postagem em redes sociais com ferramentas efêmeras demonstra um procedimento calculado, em que as informações atingem rapidamente o público de interesse e depois de 24h somem. Para manter a idoneidade e evitar represálias aos(às) autores(as) das publicações, o Jornal Norte Livre salvou os dados e manteve em sigilo a identidade dos envolvidos.

Publicidade

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile