Clube de Xadrez de Venda Nova - Campeonato de 2016 - Foto - Janete Ribeiro - PBH
Advertisement

Gosta de xadrez? Que tal aprender um pouco sobre a modalidade esportiva aqui em Venda Nova?

Por William Araújo

Com o intuito de potencializar a concentração e melhorar o aprendizado dos alunos, o professor de Geografia Luis Marcos de Oliveira mantém, na Escola Municipal José Maria Alkmin (Rua Benígno Fagundes da Silva – Serra Verde), o Clube de Xadrez de Venda Nova. O projeto foi criado em 2006 e reuniu tantos adeptos pela Regional que passou a ser oferecido, também, às comunidades próximas.


Leia também


Os enxadristas novatos e veteranos se encontram todas segundas-feiras e quartas-feiras, das 17h30 às 18h30, na Escola, onde passam o tempo aprendendo sobre regras, estratégias e desdobramentos do desporto. O professor Luis acompanha cada aluno pessoalmente nas reuniões.

O Clube não tem restrição de idade e perícia.

Em nota enviada pela assessoria de comunicação da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), a pequena Sophia Cristal Bastos Pinheiro, de oito anos de idade, conta que o xadrez é um jogo diferente dos que conhece. Ela disse que “as regras são diferentes, tem que prestar muita atenção no que o professor ensina, no valor das peças e no movimento do outro. Se não pensar bem, posso mexer a peça errada e meu oponente me vence”.

Entre os tutores do Clube, está o cubano Adrian de La Torre Sánchez, de 25 anos. Ele é mestre enxadrista, título conferido pela Federação Internacional de Xadrez (FIDE) após registrar 2170.

O grupo já é uma tradição em Venda Nova e o professor Luis Marcos defende o ensino da modalidade como uma estratégia para promover a interdisciplinaridade curricular e a formação de cidadãos conscientes.

“O tabuleiro de xadrez se transforma num ímã, que tanto catalisa, quanto potencializa as habilidades pessoais de uso focado da atenção, concentração, memória, interação, na perspectiva do desenvolvimento do aprendizado escolar e esportivo, além do exercício qualificado da cidadania. O xadrez escolar configura-se como mecanismo estratégico para o burilamento pessoal dos valores éticos, morais e sociais do cidadão em formação”, disse o professor em nota enviada pela PBH.

Clube de Xadrez de Venda Nova – Foto – Janete Ribeiro/PBH

Um dos exemplos do futuro proposto pelo Clube do Xadrez de Venda Nova é o ex-aluno da Escola José Maria Alkmin Walter Godinho, que hoje tem 27 anos, é empresário e foi campeão mineiro estudantil e vice-campeão brasileiro estudantil.

Serviço

Clube de Xadrez de Venda Nova – 3454 1710

Curta e compartilhe nas redes sociais
59Shares
Jornalista graduado pelo Centro Universitário de Belo Horizonte - UniBH, Bolsista PCCT na Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig)/Minas Faz Ciência, ilustrador, cartunista, videomaker, desenvolvedor web, jornalista editor no Jornal Norte Livre - parceiro hiperlocal do Portal Uai - com passagem pelo Jornal Daqui BH, conteudista, SEO (Search Engine Optimization), fotógrafo, animador 2D.