Foto/Divulgação Fanpage Orquestra Escola Criarte https://www.facebook.com/orquestraecriarte
Foto/Divulgação Fanpage Orquestra Escola Criarte https://www.facebook.com/orquestraecriarte
Advertisement

Por Gabriel Ronan


Leia também

Psicologia próxima à comunidade: essa se tornou a proposta do Projeto Clínica Social. Desenvolvido pela psicóloga Iara Djanira de Campos (RP – 0446606) em parceria com a Orquestra Escola Criarte (Rua Dresde, 50, no Bairro Jardim Europa) – que cede o espaço -, a iniciativa oferece acompanhamento da saúde mental a preços abaixo do padrão. 

Os valores da consulta serão definidos após triagem com a psicóloga, que procura adequar o preço às condições de quem é atendido. Veja aqui os valores de referência praticados pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) e que estarão mais acessíveis.

“Minha ideia é atender os bairros da região de Venda Nova, pois é uma área que tenho mais acesso e percebo que as pessoas têm dificuldade para ter esse serviço. É um espaço para que as pessoas possam compartilhar suas angústias, devido às dificuldades apresentadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”, ressalta.

As consultas duram entre 50 minutos e uma hora. Qualquer pessoa pode participar e as vagas são limitadas. Para agendar, o interessado deverá ligar para o telefone (31) 98378-7705 ou enviar mensagem pela rede social WhatsApp, por meio do mesmo número. O e-mail iaradja@yahoo.com.br também pode ser requisitado.

Parceiro de Iara no projeto, o professor de música José Alarico Gonçalves conta como a Orquestra Escola Criarte é comprometida com a saúde mental da comunidade vendanovense.

“A gente já teve aqui atuando uma psicóloga durante uns cinco anos. Era uma parceria em que ela atendia a comunidade de graça em um dia e no outro cobrava uma pequena taxa. Agora, a Iara me procurou para algo semelhante. Meu foco é música, mas se vai contribuir para a comunidade, eu decido ceder o espaço”, explica.

A psicóloga Iara Djanina de Campos, 30, formada na PUC Minas e desenvolvedora do projeto Clínica Social
A psicóloga Iara Djanina de Campos, 30, formada na PUC Minas e desenvolvedora do projeto Clínica Social. Foto: Arquivo Pessoal.

Além do espaço na Orquestra, Iara atende de maneira semelhante, desde abril, na Associação Tecendo Arte e Vida (Rua Alberto de Freitas Ramos, 90, Bairro Piratininga).O projeto está em andamento e eu estou procurando parceiros. Procuro por ONGs que tenham a visão mais social e que cedam o espaço onde os atendimentos possam ser feitos. Minha proposta é levar a psicologia para pessoas que não podem arcar com o investimento“, conta.

Para ela, a vocação para promover iniciativas sociais vem desde a faculdade, cursada na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas).

“Meu percurso pela faculdade sempre foi essas áreas de vulnerabilidade social, na qual o acesso à saúde é mais precário. Nosso papel é orientar as pessoas vocacionalmente, na mediação de conflitos e em abrir um espaço para as pessoas compartilharem suas angústias. As pessoas, muitas vezes, saem dali aliviadas”

Além dos programas sociais, a profissional oferece seu trabalho a preço padrão no Bairro Heliópolis, no Norte de Belo Horizonte.

Curta e compartilhe nas redes sociais
25Shares