Foto: reprodução/SMSA.
Foto: reprodução/SMSA.
Advertisement

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), vai se reunir com as lideranças religiosas de Venda Nova para discutir a situação da dengue. O objetivo é usar a influência das igrejas para propagar informações relevantes sobre o Aedes aegypti, devido aos altos índices de infestação coletados na regional.


Leia também


O encontro será realizado no auditório da Escola Municipal Geraldo Texeira da Costa (Geteco – Rua Márcio Lima Paixão, 8, Bairro Rio Branco), às 19h desta segunda-feira (1º). A conversa será conduzida pelo subsecretário de Promoção e Vigilância à Saúde, Fabiano Pimenta. A iniciativa faz parte da campanha “Não Deixe a Dengue Crescer”, promovida pela prefeitura.

A preocupação do Executivo municipal vem depois que o último Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), apurado em janeiro, apresentou altos riscos em Venda Nova. Segundo o LIRAa, a região abriga quatro imóveis infestados para cada 100 pesquisados, o que coloca a regional no nível de alto risco de epidemia.

“Estamos preocupados com o risco de uma epidemia na região de Venda Nova. Estamos mobilizando igrejas católicas, evangélicas e outras entidades religiosas para que ajudem a convencer os moradores a se envolverem nesta luta”, disse o coordenador de Atendimento Regional Venda Nova, Humberto de Abreu Junior. 

Segundo pesquisa realizada pela Secretaria Municipal de Saúde, mais de 80% dos criadouros do mosquito está nos pratinhos de vasos de plantas, latinhas, embalagens plásticas e de vidro e material descartável em geral.

Vírus 2

Vistoria de agentes cumpre papel fundamental na guerra contra a dengue. Foto: Thanise Reis/PBH.
Vistoria de agentes cumpre papel fundamental na guerra contra a dengue. Foto: Thanise Reis/PBH.

Em fevereiro, o Norte Livre mostrou que o subtipo 2 havia voltado a circular em BH e causava receio das autoridades. “O grande temor em relação ao vírus 2 é que ele não circula há muitos anos”, disse o diretor de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), Eduardo Viana,  à reportagem à época.

O fato deste vírus não ter circulado nos anos anteriores faz com que a maior parte das pessoas esteja vulnerável a ele. Com isso, o número de casos tende a crescer.

Nos últimos 10 anos, o estado de Minas Gerais apresentou epidemias de dengue a cada três anos (veja a situação de Venda Nova abaixo). A ameaça tem se confirmado em 2019, já que Minas já tem mais casos registrados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) neste ano que nos últimos dois somados.

De acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado no último dia 25 pela pasta, o estado tem 66.629 casos prováveis de dengue neste ano. Em 2017. foram 29.369.

Os dados também assustam quanto aos municípios: 53 estão com incidência muito alta de casos prováveis de dengue, enquanto outros 40 apresentam incidência alta.

Serviço

Reunião entre prefeitura e igrejas para discutir situação da dengue

Data: 1º de abril

Horário: 19h

Local: Escola Municipal Geraldo Texeira da Costa (Geteco – Rua Márcio Lima Paixão, 8, Bairro Rio Branco)


Você ainda não seguiu nossas redes sociais?

É morador da Venda Nova e gostaria de receber notícias específicas e exclusivas sobre a regional? Clique no botão ao lado e siga nosso Facebook e outras redes sociais


Curta e compartilhe nas redes sociais
45Shares