Advertisement

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretária Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania (Smasac), quer contratar 12 profissionais de nutrição para trabalhar por, no mínimo, seis meses – prorrogável até dois anos. São 10 vagas para supervisores de alimentação escolar (salário de R$ 2.253,26), uma para nutricionista (R$ 4.132,89) e uma para técnico em nutrição (R$ 1.855,80). A carga-horária é de 40 horas semanais, de segunda a sexta-feira. O edital foi publicado nessa terça-feira (11), no Diário Oficial do Município (DOM).

Em sua primeira fase, a seleção leva em consideração critérios técnicos, como experiência profissional e especializações. Para isso, a prefeitura vai considerar a Carteira de Trabalho e Previdência Social e uma avaliação curricular para atribuir uma pontuação específica a cada candidato. Serão escolhidos 50 supervisores para o Programa de Alimentação Escolar, de Assistência Alimentar à Rede Socioassistencial e 10 nutricionistas e 10 técnicos para prestar serviços aos restaurantes e refeitórios populares.

Passada a primeira etapa, os candidatos serão entrevistados individualmente e avaliados em uma escala de 0 a 40 pontos. Uma referência técnica da Smasac e um psicólogo serão responsáveis por selecionar os interessados mais competentes. As decisões cabem recurso.

Para participar, o profissional precisa ser brasileiro ou português (amparado pelo Estatuto de Igualdade entre Brasileiros e Portugueses); maior de 18 anos; estar regular com a Justiça Eleitoral; gozar dos direitos políticos; estar quite com as obrigações do Serviço Militar, para os candidatos do sexo masculino; apresentar os documentos e formação exigidos; e firmar o termo de compromisso com a função.

Curta e compartilhe nas redes sociais

10Shares