Fonte - Pixabay
Fonte - Pixabay
Advertisement

Por Caroline Araújo – CRBM 8948

O mercado da estética é um dos que mais cresce atualmente no país. Não é para menos, as pessoas têm se preocupado cada vez mais com a saúde e com a aparência, porém, junto com esse aumento na quantidade de procedimentos e clínicas, encontramos alguns oportunistas que se aproveitam da grande demanda para enganar os consumidores, o que pode ser extremamente perigoso.


Leia mais textos da colunista

Inúmeras vezes, vi anúncios de procedimentos milagrosos, que te fazem perder gordura e peso sem exercícios, e quando os responsáveis são questionados sobre o destino dessa gordura eliminada, a resposta muitas vezes é: “ela é eliminada pela urina e fezes”.

Tal resposta me deixa preocupada. Será mesmo que essas pessoas são profissionais? Será mesmo que possuem compromisso com a saúde do cliente?

Para que possa entender minha preocupação, tentarei resumir o processo de eliminação da gordura, fisiologicamente falando.

Lipólise

As células gordurosas (adipócitos), quando atingidas pelos famosos procedimentos estéticos, sofrem um processo chamado de Lipólise. Esse, por sua vez, é o responsável pela diminuição de medidas prometida pelas clínicas, porém, apenas ocorrem quando os protocolos são corretamente aplicados.

Vale ressaltar que para serem realizados, os tratamentos necessitam de avaliação prévia, para mensurar possíveis riscos e saber se existe, realmente, indicação do procedimento.

Após a sessão estética, ocorre um estímulo nas células, fazendo que o processo de lipólise comece. O conteúdo gorduroso (triglicerídeos) extravasa do adipócito e, neste momento, a gordura é, grosseiramente falando, dividida em dois outros componentes: o ácido graxo e o glicerol, o que facilita a metabolização dessa gordura, transformando-a em fonte de energia.

Não sai pelo “xixi” e ou pelo “cocô”!!!

Tais afirmações são apenas para driblar o consumidor. A gordura é usada como energia, e, caso não seja usada, ela é novamente armazenada. Por isso recomenda-se a atividade física e a alimentação saudável.

Existem outros métodos para a redução de medida, como as cirurgias plásticas, nas quais a gordura é totalmente retirada, e como o congelamento da gordura, que promove “morte celular”. Entretanto, nem todos têm indicação para realiza-los.

Qual o motivo da gordura não ser eliminada pelas fezes e urina?

A gordura é considerada um nutriente para o nosso organismo, assim os rins não são capazes de eliminar tal composto. Os rins não eliminam substâncias essenciais para o funcionamento do organismo, a não ser que exista falência desses órgãos.

Além disso, o intestino não descarta a gordura, pois sua função é absorver os nutrientes e disponibiliza-los novamente para o corpo. Ou seja, não existe a eliminação pelas fezes.

Em quem devo confiar?

O processo de emagrecimento necessita ser acompanhado. Muitas vezes uma equipe multiprofissional consegue resultados surpreendentes sem intervenções cirúrgicas, mas saliento que “cada caso é um caso”.

Curta e compartilhe nas redes sociais
2Shares