Vereadora Nely Aquino em seu gabinete na CMBH - Foto 1 William Araújo - Jornal Norte Livre

Por Gabriel Ronan e William Araújo

Natural de São Sebastião do Maranhão, Minas Gerais, e eleita em 2017 com 4765 votos, dos quais mais de 80% vieram da Regional Venda Nova, Nely Aquino foi escolhida para o próximo biênio como a nova presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH). Com votação expressiva na sessão plenária do dia 12 deste mês (24 votos, 15 acima do segundo mais votado), a vereadora é a primeira mulher a alçar ao cargo já no seu primeiro mandato.

Todavia, como isso influenciará a Regional Venda Nova?

Nely Aquino é moradora de Venda Nova há 35 anos, tem histórico político familiar (irmã do ex-vereador Valdivino) e endossa o projeto social Rumo Certo, situado no Bairro Céu Azul. A vereadora carrega forte discurso feminista e tem a maioria de suas atuações dentro da Regional.


Leia mais


Vereadora Nely Aquino em seu gabinete na CMBH – Foto William Araújo – Jornal Norte Livre

Diante dos problemas emergenciais causados pelas últimas chuvas e das demandas antigas – e inertes – de Venda Nova, a pedidos do Jornal Norte Livre, Nely Aquino cedeu, gentilmente, uma entrevista exclusiva à nossa equipe de reportagem.

Na entrevista, Nely Aquino comenta desde o vínculo com a Regional Venda Nova até as polêmicas envolvendo o nome do prefeito Alexandre Kalil (PHS) nas articulações de sua eleição para presidência da casa.

1. Quem é Nely Aquino e como é ser a mulher que liderará a CMBH no próximo biênio em um cenário político dominado por homens?

2. Em planos gerais, quais as pautas prioritárias para o próximo ano?

3. O que ainda pode ser feito de efetivo para combater a violência contra mulher?

4. Como a Câmara vai dialogar com a oposição para que os investimentos continuem sendo repassados, a exemplo do recentemente anunciado para o Córrego Vilarinho?

5. Historicamente, os investimentos na cidade são concentrados na Regional Centro-sul e adjacentes. Como o seu mandato vai trabalhar com esse fato? Nós podemos esperar uma Venda Nova mais fortalecida?

6. O que você tem a dizer sobre as denúncias feitas em redes sociais pela oposição acerca das articulações de Wellington Magalhães (PSDC) e do prefeito Alexandre Kalil (PHS)?

7. Sobre os dois anos passados do seu mandato, quais foram seus maiores erros e acertos?

8. Como você analisa os 6.241 votos recebidos nas eleições deste ano? Era o número esperado?

9. Qual sua opinião acerca do novo governador Romeu Zema (NOVO) e do novo presidente Jair Bolsonaro (PSL)?

10. Alguma mensagem para Venda Nova?


Curta e compartilhe nas redes sociais
4Shares