Conselho de Venda Nova em ato - foto cedida por Sidneia Fátima - fonte: Fanpage Conven
Conselho de Venda Nova em ato - foto cedida por Sidneia Fátima - fonte: Fanpage Conven
Advertisement

Por Gabriel Ronan

A criação de um teatro municipal no Bairro Mantiqueira, a construção de uma praça de esportes e a instalação do primeiro ponto turístico de Venda Nova compõem alguns dos objetivos do Conselho de Venda Nova (Conven). O grupo surgiu da união entre lideranças da região, como o artista Zé Teixeira, do historiadores Ricardo Andrade e Maria das Mercês, da professora e cantora Sidnéia Fátima, entre outras pessoas.


Leia também

Institucionalizado em 2016, o Conven movimenta a partir do questionamento “qual Venda Nova nós queremos?”. Dessa maneira, a organização desempenha ações nas áreas da cultura, paisagismo, saneamento, turismo etc., para incentivar a atividade econômica na regional.

“Queremos a participação do cidadão vendanovense. Quanto mais gente se interessar pelas propostas, melhor para o conselho” afirma Sidnéia Fátima, uma das idealizadoras do projeto.

Entre os projetos do conselho está a criação de um mirante próximo ao Parque Serra Verde, que ficaria localizado no Bairro Nova York. A estrutura seria o primeiro ponto turístico de Venda Nova, contemplaria a visão completa da regional e valorizaria o sentimento de pertencimento do vendanovense.

A partir deste ponto turístico, a ideia é estimular o comércio, criar um mecanismo de controle social e responsabilidade da população com o bem público.

“É o ponto mais alto de Belo Horizonte, maior até que a Serra do Curral. É o nosso grande sonho desde o início”, ressalta a professora de espanhol Sidnéia Fátima.

Na área cultural, o planejamento anseia pela criação de um teatro municipal no Bairro Mantiqueira. Assim, a entidade procura descentralizar os eventos culturais que escolhem apenas o Hipercentro de Belo Horizonte.

Crédito: divulgação/Conselho de Venda Nova

Além disso, outro acesso ao Centro Cultural de Venda Nova (CCVN) também está no planejamento. A entrada seria construída na Avenida Liége, no Bairro Jardim Europa, uma vez que a passagem pela Rua José Ferreira dos Santos, no Bairro Jardim dos Comerciários, não atende à população esteticamente.

A partir desta reivindicação nasceu também o chamado “Bloco do Portão”, organizado pelo Conven. Todos os anos, durante o carnaval, o grupo sai pelas ruas de Venda Nova cantando marchinhas de temas ligados ao interesse público, como a importância do cuidado com as águas. As letras são escritas pelo compositor local Zé Texeira.

Meio ambiente

O compromisso com o meio ambiente é pauta recorrente do Conselho de Venda Nova. Em abril, o conselheiro e historiador Ricardo Andrade participou do Simpósio da Bacia Hidrográfica do Ribeirão Onça, promovido pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas na UFMG.

Na ocasião, houve debate sobre a valorização das nascentes urbanas, assunto em que o Conselho trabalha desde sua criação. Nesta linha, o grupo planeja a instalação do Parque Água Boa, no Bairro Jardim dos Comerciários, e a recuperação ambiental de nascentes espalhadas por Venda Nova.

Também no Jardim dos Comerciários, o grupo quer recuperar a cachoeira da Avenida Emiliano Franklin. O local é um patrimônio ambiental de Venda Nova e está poluído pela ação humana.

Para alcançar os objetivos, o conselho procura parcerias com o poder público e com empresas privadas, a fim de angariar fundos para o desenvolvimento da região. Por isso, os esforços querem provocar a repercussão na comunidade, por meio da democratização da informação.

Curta e compartilhe nas redes sociais
22Shares