Em 2018, projeto Incubadora de Bandas entregou certificados aos participantes no Centro Cultural Venda Nova. Foto: divulgação/Antônio Benvindo.
Em 2018, projeto Incubadora de Bandas entregou certificados aos participantes no Centro Cultural Venda Nova. Foto: divulgação/Antônio Benvindo.
Advertisement

O fim de semana será de atrações para os mais diferentes públicos em Venda Nova. Na sexta-feira (9), a Biqueira Cultural traz seu hip hop e as discussões sobre o espaço da mulher negra na música ao Bairro Letícia. Já no sábado (10), a Incubadora de Bandas promove uma série de cursos para capacitar os artistas da região.

A atração de sexta-feira começa às 19h, na Praça João Alves, no Bairro Letícia. A estrutura está entre a Rua Padre Pedro Pinto e a Avenida Vilarinho. Nesta edição da Biqueira Cultural, o público vai poder acompanhar o show da rapper Izabel Sabino, de 20 anos. A jovem convida a nevense Tamara Franklin, rapper já influente em Venda Nova.

Além da dupla, o coletivo Rolim de 30 traz o passinho para a praça. O espetáculo é organizado pelo artista Da Lua. Ele também é responsável pela Batalha da Matriz e pelo Coletivo Rap Lado Norte.

Ainda na Biqueira Cultural, o vendanovense terá à disposição uma biblioteca itinerante. A partir dela, haverá troca de livros.

Incubadora de bandas

No sábado, o Centro Cultural Venda Nova (Rua José Ferreira dos Santos, 184 – Bairro Jardim dos Comerciários) recebe, mais uma vez, o projeto Incubadora de Bandas. O objetivo é repassar dicas sobre planejamento estratégico de carreira, comunicação, figurino, expressão e improviso e capacidade técnica musical para os interessados.

A capacitação é ideal para quem enfrenta dificuldades na elaboração de projetos. Isto é, questões técnicas para ser apoiado pelo poder público


Você é de Venda Nova?

Morador(a) de Venda Nova, fique por dentro de notícias exclusivas e específicas da regional. Clique no botão ao lado/abaixo e siga o Jornal Norte Livre nas redes sociais.


Nesta edição, os artistas terão à disposição palestras sobre montagem e manutenção de cabos (Marcos Brey), manutenção de equipamentos (Felipe Cecil), direitos autoriais (Renato Dolabella) e contabilidade (Ana Maria Duarte).

O projeto tem realização do Coletivo Beat Selecter. Ele foi iniciado no ano de 2008 por brasileiros que vivem na cidade de Barcelona, na Espanha. 

Em 2012, o projeto chegou a Belo Horizonte, onde DJ’s e cantautores iniciaram uma pesquisa musical relacionada aos ritmos latinos e afro-brasileiros. Eles também estudaram a relação entre a cultura soundsystem e a Música Popular Brasileira.


Leia também


Curta e compartilhe nas redes sociais
94Shares