Foto Márcio Martins - Divulgação PBH
Foto Márcio Martins - Divulgação PBH
Advertisement

Por William Araújo

Nesta segunda-feira (22), o Hospital Risoleta Tolentino Neves (HRTN), situado na Rua das Gabirobas, 1, Vila Cloris, inaugurou a sala de imunizações com foco para recém-nascidos e vítimas de traumas que precisam combater o tétano. Bebês que necessitam de vacinas contra tuberculose e hepatite B podem ser levados ao local todos os dias, das 8h30 às 18h30 – horário de funcionamento do setor.


Leia mais sobre a saúde em Venda Nova

Conforme dados do Ministério da Saúde, o Plano Nacional de Imunizações (PNI) completou 45 anos em 18 de setembro e é referência mundial na área. São mais de 36 mil Salas de Imunização espalhadas por todo país, o Calendário Nacional tem 27 vacinas, além da antirrábica, e por ano são aplicadas 300 milhões de doses na população brasileira.

A primeira campanha de vacinação brasileira ocorreu há mais de um século, foi proposta por Oswaldo Cruz e buscava a erradicação da varíola. O último paciente brasileiro com a doença foi registrado em 1971, seis anos antes da notificação do último caso mundial.

O HRTN faz parte do Sistema Único de Saúde (SUS), por isso a imunização é 100% gratuita e servirá somente aos pacientes do hospital. Contudo, como não se trata de um serviço não aderido a alguma campanha, é voltado apenas ao público citado e recebido pelo centro médico.

Segundo a comunicação do hospital, “ao serem admitidos no HRTN, os pacientes com trauma serão avaliados pelo médico que deverá preencher obrigatoriamente a “Ficha Vacinal”, nesta ficha constam informações importantes sobre a necessidade de vacinação, bem como o seu esquema posológico. A avaliação da necessidade vacinal do recém-nascido deverá ser na primeira consulta pediátrica”.

 

O hospital

O Hospital Risoleta Tolentino Neves (HRTN) é totalmente inserido na rede de saúde pública e é fruto do acordo entre a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Inaugurado do dia 21 de setembro com a proposta de atender às principais demandas de especialidades clínico-cirúrgicas de urgências e de atendimentos eletivos dos habitantes do eixo norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte, estima suprir, também, a população de cerca de 1,1 milhão de habitantes das cidades de Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Pedro Leopoldo, Matozinhos Esmeraldas, Confins, Contagem, Jaboticatubas, Vespasiano e São José da Lapa.

Curta e compartilhe nas redes sociais
13Shares
Jornalista graduado pelo Centro Universitário de Belo Horizonte - UniBH, Bolsista PCCT na Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig)/Minas Faz Ciência, ilustrador, cartunista, videomaker, desenvolvedor web, jornalista editor no Jornal Norte Livre - parceiro hiperlocal do Portal Uai - com passagem pelo Jornal Daqui BH, conteudista, SEO (Search Engine Optimization), fotógrafo, animador 2D.