Se as chuvas significam problemas para alguns locais de Venda Nova, como as constantes enchentes nas avenidas Vilarinho e Doutor Álvaro Camargos, o período sem precipitação também causa limitações ao Bairro Serra Verde. Os diversos lotes vagos do bairro, principalmente em razão da construção da Cidade Administrativa em uma localidade ainda pouco ocupada, além da presença do parque estadual, faz o Serra Verde ser um dos principais alvos dos incêndios em BH.

Num período como o inverno, quando a média histórica de chuvas é baixa por consequência da também baixa umidade do ar, os incêndios aumentam. Na última quinta-feira (11), uma queimada atingiu um lote vago da Rua Augusto Ferreira dos Santos (veja vídeo) e forçou o deslocamento de um caminhão do Corpo de Bombeiros. Moradores disseram ao Jornal Norte Livre que a situação é comum durante essa estação.

Incêndio atingiu lote vago no Bairro Serra Verde na última quinta (11). Foto: William Araújo/Norte Livre.

Números da corporação ilustram o problema. Em 2018, o maior número de incêndios florestais, em Minas Gerais, aconteceu no mês de julho. Foram 2.662 ocorrências deste tipo nesse mês no ano passado.


Você é de Venda Nova?

Morador(a) de Venda Nova, fique por dentro de notícias exclusivas e específicas da regional. Clique no botão ao lado/abaixo e siga o Jornal Norte Livre nas redes sociais.


Em julho do ano passado, por exemplo, 40 hectares do Parque Serra Verde, reserva natural situada nas proximidades da Cidade Administrativa, foram queimados em uma ocorrência. Os militares gastaram 50 mil litros de água para debelar as chamas. O combate ao fogo envolveu seis viaturas, com 28 militares do Corpo de Bombeiros, além de brigadistas e dois helicópteros.

Procurado para informar os dados deste ano, o Corpo de Bombeiros detalhou o levantamento apenas até o mês de maio. Foram 3.198 queimadas em unidades florestais nos primeiros cinco meses do ano. Dez delas aconteceram no Bairro Serra Verde.

BH em foco

O quadro de preocupação quanto às queimadas também se estende a Belo Horizonte. Só no último dia 9, o Corpo de Bombeiros atendeu a 52 ocorrências de focos de incêndio na Grande BH – a maioria delas em lotes vagos, mesma situação do ocorrido no Bairro Serra Verde.

Nesta segunda-feira (15), várias viaturas da corporação se deslocaram à Serra do Curral. O maciço situado na Região Centro-Sul da cidade ficou cercado por focos de incêndio.


Leia também


Segundo os bombeiros, os militares tiveram retrabalho, porque alguns focos já debelados tornaram a pegar foco, devido ao tempo seco. As causas são desconhecidas.

Dicas

Em seu site, o Ministério do Meio Ambiente enumera algumas dicas para evitar as queimadas. Confira algumas delas abaixo:

1. Lixo – Não descarte lixo em locais inapropriados, sobretudo se houver vegetação nas proximidades.

Foto: reprodução/Pixabay.

2. Cigarros – Não jogue cigarros acesos pela janela do carro. A vegetação das margens das rodovias pode pegar fogo rapidamente e iniciar queimadas de grandes proporções.

Foto: reprodução/Pixabay.

3. Balões – A Lei de Crimes Ambientais determina que a soltura de balões pois o objeto pode cair em matas, casas, indústrias e outros locais.

Foto: reprodução/Pixabay.

4. Fogueiras – Só faça fogueiras após limpar bem o local e retirar completamente a vegetação em volta, de preferência em local aberto. Apague tudo antes de sair.

Foto: reprodução/Pixabay.

Curta e compartilhe nas redes sociais
89Shares