Educação de Jovens e Adultos (EJA) alfabetiza durante a hemodiálise - Foto - Divulgação/PBH
Advertisement

Por William Araújo

Alteridade e educação em alta na Regional. A pedidos do Centro de Nefrologia do Hospital Evangélico de Venda Nova, que notou a ausência de alfabetização dos seus pacientes de hemodiálise, a Escola Municipal Padre Marzano Matias formou duas turmas para Educação de Jovens e Adultos (EJA), que atuam no local durante o tratamento. As aulas possuem chancela da Secretaria Municipal de Educação e ocorrem por meio da Diretoria de Educação da Regional Venda Nova.


Leia também


Pacientes aprendem a ler e escrever durante hemodiálise - Foto: Divulgação/PBH
Pacientes aprendem a ler e escrever durante hemodiálise – Foto: Divulgação/PBH

Em pesquisa,  a equipe multidisciplinar do Centro identificou entre os atendidos 330 pessoas que não concluíram o Ensino Fundamental e 48 analfabetos. Com a iniciativa, as horas ociosas do procedimento viraram um alento, segundo pacientes.

A ideia surgiu por meio do conhecimento de atividades semelhantes ocorridas no Maranhão. Ana Paula Andrade Rocha, gerente administrativa do Centro, achou as circunstâncias oportunas e idealizou que a experiência fosse implantada, também, no Hospital.

Segundo nota enviada pela assessoria de comunicação da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) aos veículos jornalísticos, Eunice de Fátima Rodrigues, 64 anos, moradora do Bairro Letícia, faz o tratamento de hemodiálise há cinco anos por causa de complicações renais provenientes da hipertensão.

“Ficava quatro horas parada, sem ter nada para fazer. Com as aulas, o tempo passa mais rápido e de uma forma descontraída”, conta Eunice.

Como cada aluno possui um nível de aprendizado diferente, a equipe da Escola Municipal Padre Marzano Matias adaptou o material escolar para que todos participassem. Entre os atendidos, 47 apresentaram interesse em finalizar os estudos.

Para este ano, o grupo projeta a ampliação das programações com o atendimento de até seis turmas, com capacidade para 150 alunos.

“O depoimento deles é que antes o assunto da sala era a doença. E agora o assunto é a saúde, porque eles discutem os textos, se ajudam e contam também com ajuda da equipe médica e de enfermagem”, relata Aliny Francisca, coordenadora do EJA na Escola Padre Marzano.

Serviço

Centro de Nefrologia do Hospital Evangélico de Venda Nova

  • Endereço: Rua Padre Pedro Pinto, 1543, Venda Nova
  • Contato: (31) 3517-2401

Produzido com informações da PBH

Curta e compartilhe nas redes sociais
10Shares
Jornalista graduado pelo Centro Universitário de Belo Horizonte — UniBH (2017), jornalista editor no Jornal Norte Livre com passagem pelo Jornal Daqui BH, ambos parceiros hiperlocais do Portal Uai/Diários Associados. Professor e sócio na empresa "Quando - Fábrica de narrativas", conteudista, SEO (Search Engine Optimization), videomaker, fotógrafo e entusiasta como ilustrador, desenvolvedor web e animador 2D. "Os livros são o templo do jornalista, mas é nas ruas que ele congrega". Will Araújo