Foto - Well Mendes - Modelo - Rafa Teles - Venda Nova
Foto - Well Mendes - Modelo - Rafa Teles - Venda Nova
Advertisement

Por Caroline Araújo – CRBM – 8948

Atualmente, me deparo com muitas demandas de clientes à procura da depilação a laser. Junto a essa constante busca vem as dúvidas, medos e esperanças no resultado de uma pele mais lisinha e livre dos indesejados pelos.

Todavia, a maioria do público que demonstra esse interesse possui pele clara, talvez por causa dos boatos de que pessoas de pele negra não podem realizar o procedimento porque há riscos de queimaduras, manchas e até mesmo cicatrizes pós-sessão.

Esses boatos surgiram devido a atração que o laser possui aos pigmentos escuros, como a melanina – pigmento produzido pelas células denominadas melanócitos, presentes na pele, cabelos e olhos.

Apesar dessa informação, é um mito que pessoas negras – classificadas como fototipos cutâneos V e VI, na escala de Fitzpatrick (1976) – não possam realizar o tratamento estético.

Fototipos de pele segundo escala de Fitzpatrick por exposição ao sol:

  • I – Branca – pele muito sensível ao sol, não bronzeia e se queima com facilidade, apresentando muita vermelhidão
  • II – Branca – pele sensível ao sol, bronzeia pouco e queima com facilidade, ficando vermelha
  • III – Morena Clara – pele com sensibilidade moderada ao sol, bronzeia moderadamente e pode ficar vermelha
  • IV – Morena Moderada – pele com sensibilidade moderada ao sol, bronzeia facilmente e queima pouco
  • V – Morena Escura – pele com pouca sensibilidade ao sol, bronzeia muito e raramente queima
  • VI – Negra – pele insensível ao sol, totalmente pigmentada e nunca queima.

Ao contrário do que muitos acreditam e apesar a quantidade de melanina presente nesses fototipos, existem equipamentos que direcionam melhor o calor emitido pelo laser, preservando mais a pele enquanto atingem o bulbo do pelo.

Além disso, os lasers modernos, como o Diodo, possuem mecanismos que resfriam a pele antes de receber a energia, o que previne queimaduras e intercorrências indesejadas. Outros lasers também podem ser utilizados em peles negras, como os YAG e Alexandrite.

As indicações para a epilação – termo correto a ser usado quando ocorre a eliminação dos pelos pela raiz – a laser em pessoas de pele negra são as mesmas, eliminando de 80% a 90% dos pelos e melhorando a foliculite (conhecida como pelos encravados).

 “Mas quantas sessões são necessárias para eliminar os pelos das pessoas de fototipos V e VI?”

As pessoas de fototipos I, II, III e IV, por possuírem menor quantidade de pigmento, conseguem suportar evoluções mais rápidas, o que acelera os resultados. Já pessoas com a cor de pele  escura têm a necessidade de realizar mais sessões para alcançar o efeito desejado.

Cada clínica trabalha de uma forma. Existem aquelas que possuem protocolos detalhados e específicos para o público de fototipos V e VI, oferecendo ainda mais segurança e suporte.

Dessa maneira, é imprescindível que ao procurar o tratamento, o interessado (a) escolha um local de confiança e um profissional da saúde habilitado a realizar a aplicação do laser. Além disso, é fundamental fazer avaliações e se informar dos efeitos colaterais e das contraindicações antes de começar o tratamento.

Curta e compartilhe nas redes sociais
73Shares